Curso com técnicas criadas por ícone do desenvolvimento humano chega ao Brasil

Em 2017, São Paulo sediará a 3ª Turma do curso “Formação de Validação Humana Virginia Satir”. O evento, organizado pelo Grupo Semilla Treinamento Empresarial, será realizado no ano que vem em módulos que vão de fevereiro a junho.

Virginia Satir (1916–1989) foi uma terapeuta reconhecida internacionalmente e pioneira na constituição do pensamento sistêmico, no trabalho terapêutico e nos segmentos Terapia familiar, Constelação Familiar, PNL, Comunicação Não Violenta, Mediação de Conflitos, entre outros.

Ainda hoje seu modelo de validação humana é praticado e disseminado pelo Int. Virginia Satir Institute of Germany Ltda, na Alemanha, afiliado do The Virginia Satir Global Network, nos EUA. No Brasil, o representante é o Grupo Semilla Empresarial, composto por Eunice Brito, Ana Guitián e Maria Emilia Oliveira.

O curso apresenta dois níveis: Practitioner e Master Practitioner. O primeiro se destina a profissionais de suporte humano, como psicoterapeutas, terapeutas, consteladores, coaches e todos os especialistas que necessitam de habilidades de comunicação em seus trabalhos, pessoas interessadas em desenvolvimento pessoal e autoconhecimento além de Recursos Humanos e líderes em organizações. São dois módulos com duração de seis dias cada.

Já o Master Practitioner é composto por dois módulos de seis dias cada. Ao fim do programa completo, o participante recebe o certificado reconhecido e validado pela IAGC – International Association for Generative Change.

“A partir de ferramentas simples e profundas, o Modelo Satir trabalha pela autoliderança e por uma comunicação e relacionamento pacíficos consigo mesmo, com o outro e com o todo. O objetivo é facilitar a congruência, promover a auto-responsabilidade, incentivar as pessoas a fazerem suas próprias escolhas de forma consciente e facilitar a autoestima”, explica Eunice Brito, do Grupo Semilla Empresarial.

As inscrições para a próxima turma do programa já estão abertas e o primeiro módulo começa em fevereiro. O curso, ministrado pela professora Eva Wieprecht, diretora do Instituto Virginia Satir da Alemanha é dado em inglês, com tradução para o português.

Confira as datas:
1º Módulo Practitioner – 21 a 26/2/2017
2º Módulo Practitioner – 28/3 a 02/4/2017
2º Módulo Master Practitioner – 13 a 18/6/2017

Local: São Paulo- SP

Para obter mais informações e garantir sua inscrição, acesse: www.virginiasatir.com.br

instagram-vendas

10 dicas para um empreendimento de sucesso no Instagram

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos revelou que 84% dos usuários de smartphones pesquisam e compram produtos por aplicativos ou pela web. Este pode ser um dos fatores que levou o Instagram a anunciar recentemente que pretende lançar uma nova tela para vendas. Esta plataforma deve tornar as vendas pela internet um campo ainda mais promissor.

De acordo com a especialista em Marketing Digital Ana Tex, o índice de engajamento no Instagram é quase 6 vezes maior que no Facebook, o que faz da rede um grande potencial para empreendimento online.

Esta função de vendas deve fazer com que o Instagram cresça ainda mais. Entretanto, não basta apenas criar uma página e anunciar produtos. É preciso adotar estratégias para conquistar clientes nesta rede social.

Listamos 10 dicas para ajudar seu empreendimento a ter sucesso no Instagram:

1- Deixe o perfil público

Muitas marcas fazem perfis privados e isso pode desagradar o potencial cliente, pois ele não poderá ver seu conteúdo sem se comprometer a segui-lo. Para alavancar o negócio, um perfil aberto é fundamental.

2- Eduque e entretenha o público

O Instagram exige conteúdo relevante, que entretenha e inspire os usuários para que se interessem em seguir sua conta. Descubra o gosto de seu público e faça postagens baseadas em seu interesse.

Um erro que muitas empresas cometem é fazer venda em todos os posts. O Instagram também é uma ferramenta para comunicação e deve compartilhar outros tipos de conteúdo além dos comerciais. Por isso, reserve uns 20% das publicações para assuntos diversificados.

3- Crie vídeos sobre seus produtos e serviços

Vídeos que mostram seus produtos e serviços podem contribuir para aproximar o consumidor de sua loja. Aproveite estes posts para tirar as dúvidas de seus clientes. Mostre detalhes do seu negócio e explique os benefícios que ele traz.

4- Use hastags

O Instagram é a rede social em que as hashtags são mais eficientes. Escolha aquelas que sejam mais buscadas pelo seu público, variando palavras com e sem acento. Se usar muitas hashtags em um post, coloque-as nos comentários para não poluir a legenda.

5- Seja visto

Poste todos os dias. Faça experiências, com três posts por dia e verifique o resultado. Se não tiver tempo para publicar conteúdo tantas vezes ao dia, existem ferramentas que fazem o agendamento e facilitam seu trabalho.

6- Dê dicas aos seus seguidores

Fale sobre as tendências relacionadas ao seu negócio. Faça pesquisas para dar dicas aos seus seguidores e, dessa forma, você passa a ser não somente um vendedor, mas autoridade em seu segmento.

7-  Crie competições

Faça competições para ter engajamento do seu público alvo na rede social.

8- Faça chamadas para ações

Seus posts no Instagram devem ser estratégicos e ter uma “Call-to-Action” (Chamada para ação). Em uma ação, por exemplo, mostre aos seus seguidores o que eles devem fazer para participar e ter acesso a algum conteúdo gratuito ou informações importantes sobre o seu negócio. É interessante você conseguir o email e fazer um relacionamento com este possível cliente.

9- Divulgue seu Instagram de forma online e offline

Espalhe por aí que o seu negócio tem um perfil no Instagram com conteúdos relevantes. Faça isso em suas outras redes sociais e também de forma offline.

10- Descubra parceiros estratégicos e formadores de opinião

Pesquise parceiros e formadores de opinião que podem ajudar na divulgação do negócio no seu segmento. Também fique atento ao que eles estão fazendo nas redes sociais. Isso pode servir de inspiração.

Com informações do site NewTrade

pagina-facebook-empresas

6 passos para criar uma página no Facebook

O Facebook se tornou a rede social mais popular do mundo e, para as empresas é uma das maiores ferramentas de comunicação e relacionamento com o público.

Entretanto, apenas estar presente na rede social com uma página, sem atualizá-la com conteúdos e responder comentários de seus seguidores não trará resultado nenhum para a empresa. É preciso fazer ações a fim de posicionar a marca de maneira correta e criar um relacionamento eficiente com os seguidores.

Para usar o Facebook para a sua empresa, você deve saber que deve criar uma página para o negócio e não um perfil como usamos em nossas contas particulares. Depois disso, siga estes seis passos:

1- Foto de capa e perfil

A foto de perfil será a principal imagem da empresa, pois vai aparecer toda vez que compartilhar algum conteúdo no feed de notícias.  É recomendável usar o logo mais atualizado da marca. O tamanho da foto é padrão, quadrada, 180x180px.

Quando alguém acessar a página da empresa, logo vai ver a imagem de capa. Aqui vale colocar algo que represente o seu negócio. O tamanho mínimo é de 851x315px. O ideal é deixar no tamanho certo para que nenhum elemento fique cortado.

Na imagem de capa vale também usar a criatividade e colocar alguma oferta, visões da empresa, apoio a uma causa ou slogan do negócio.

2- Sobre a empresa

Na seção “sobre” é possível colocar diversas informações sobre a empresa, como contato, endereço, telefone, email, site e outros dados importantes.

Nesta seção também é possível definir um nome de usuário para personalizar a URL e criar uma página no Facebook mais profissional, como por exemplo: http://www.facebook.com/NomedaEmpresa.

3- Outras informações

Em outra aba, “configurações”, é possível definir mais informações, como o público-alvo, adicionar administradores da pagina, etc.

4- Outros elementos da pagina

Há três colunas que você vai observar depois de criar uma pagina no Facebook:

  • A coluna da esquerda é fixa, então, ao rolar a página, o usuário continua vendo o logotipo, nome, atalho para a página de “sobre” e para os vídeos, dentre outros itens;
  • Na coluna do meio ficam a foto de capa, os insights semanais e os posts da timeline;
  • Na coluna da direita estão a caixa de “sobre”, vídeos da página, eventos etc. Ao contrário de versões anteriores das páginas do Facebook, nessa coluna não aparecem mais anúncios de outras empresas, para que não disputem a atenção do usuário com a sua empresa.

5- Botões Call-to-Action

Abaixo da imagem da capa, o Facebook disponibiliza botões de Call-to-Action para incentivar pessoas a realizarem ações importantes na página.

Existem diversas opções de botões, como: “fazer reserva agora”, “ligar agora”, “comprar agora”, “assistir vídeo”, “enviar email” etc.

Para adicionar o botão Call-to-Action, siga as instruções:

  • Abaixo da sua foto de capa, clique na opção “adicionar um botão”;
  • Depois escolha a chamada que você quer e preencha os dados relacionados a ela (“compre agora”, “assine aqui”, “entre em contato” etc.);
  • Clique em “criar”.

6- Abas personalizadas

No Facebook também é possível criar abas personalizadas ou categorias. Elas ficam localizadas abaixo da foto de perfil, na mesma lista de “página”, “sobre”, “vídeos”, “fotos”, etc. São quase 30 opções para escolher.

Essa ferramenta pode ser uma grande aliada para seu negócio, pois estas abas ajudam as pessoas a encontrarem informações. Por exemplo, quando alguém busca por restaurantes no Facebook, um estabelecimento que ofereça em sua página uma aba com cardápio pode sair na frente na hora de conseguir clientes.

Estes são alguns passos para que você crie uma página no Facebook, faça boas ações de Marketing Digital e consiga resultados positivos para seus negócios.  Fique atendo às novas tendências da rede social para usar o máximo de opções e estabelecer ótimos relacionamentos com o seu público.

Com informações do site Resultados Digitais

Artigo: Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno

*Por Erik Penna

“Poderão esquecer o que você disse, mas jamais irão esquecer como os fez sentir.” (Carl W. Buechner)

Hoje quero compartilhar uma grande decepção que vivenciei na escola, causada por uma atitude insensível, nada construtiva, tomada por um professor de biologia, que serve como alerta para o bom professor na hora de avaliar e dar a nota de uma prova, principalmente se a nota for tão decisiva.

Sempre fui um aluno muito estudioso, raramente me ausentava da escola, fazia as tarefas de casa sozinho e em vários anos fui selecionado como o melhor aluno da turma.

Geralmente, o dia da formatura é cercado de intensa alegria, onde permeia um sentimento de que o esforço valeu a pena, uma sensação maravilhosa por compartilhar a conquista com os familiares que mais ama.  Mas, infelizmente, comigo não foi assim.

Era dezembro, o quarto bimestre sendo fechado e eu já havia conseguido quase todas as notas suficientes desde o terceiro bimestre, exceto em biologia. Eu precisava de uma nota cinco para atingir os vinte e oito pontos que me qualificariam a concluir o então terceiro colegial, atualmente chamado de ensino médio. Estudei e fui confiante para a última prova marcada para o início de dezembro, na realidade a avaliação da disciplina biologia era dividida em duas provas, de professores diferentes, que valiam cinco cada uma.

Na semana seguinte recebi a nota e eu precisava de cinco na somatória das duas avaliações. Na prova de um professor tirei nota quatro e, com isso, precisava apenas de mais um ponto na prova do outro professor. E foi aí que começou minha decepção. Olhei a nota e não acreditei, pois o professor me conferiu a nota 0,5, ou seja, fiquei com um total de 4,5 e, por meio ponto, não passei direto e teria que enfrentar a recuperação.  Até aí tudo bem, faz parte.

Fui olhar o calendário da recuperação de biologia e descobri que a prova havia sido marcada para um dia após a formatura. Me dirigi ao professor que me deu nota baixa, com todo meu histórico escolar e argumentei tudo isso. Perguntei a ele se eu poderia rever a nota ou, de alguma forma, considerar meio ponto a mais ou pelo menos antecipar a prova para eu poder ir para a formatura com a nota final decidida. De uma forma soberba e autoritária ele negou veementemente. Disse, ainda, que aquela nota era construtiva, para eu aprender a estudar.

Sabe qual foi o resultado disso? Imagine a seguinte cena: chegou o dia da formatura, eu estava lá no palco, ao lado dos demais alunos formandos, e o teatro da cidade totalmente lotado de amigos e familiares. Ao final da cerimônia, o diretor da escola entregou um canudo com o diploma para cada aluno, e os alunos deveriam pegar e entregar aos pais que os esperavam na descida da escada do palco. E este era o auge da cerimônia, a alegria dos alunos e o entusiasmo dos pais era marcante e fascinante. Chegou a minha vez, chamaram meu nome, o diretor entregou um canudo lacrado e eu fui ao encontro dos meus pais e, na frente deles, entreguei este objeto ao meu pai, meu eterno herói. Ele abriu e, para sua surpresa, encontrou apenas uma folha de sulfite em branco, ao invés do certificado de conclusão e histórico escolar. O olhar dos meus pais falou tudo e, enquanto todos sorriam e comemoraram, fui embora para casa deprimido e chorando por não ter conseguido celebrar a vitória naquele dia. Foi um dia triste e lamentável.

Dias depois, fiz a prova e consegui a nota que me qualificava. Mas já não havia clima, nem festa de comemoração e, sim, frustração. Fiquei por muito tempo pensando, no peso daquela nota, sua consequência lastimável e na atitude daquele professor. Será que foi mesmo de fato tão construtiva e estimulante como ele disse? Hoje, posso afirmar que esqueci quase tudo que o professor Luciano me ensinou sobre o sexo das plantas, mas jamais irei esquecer como ele me fez sentir no dia da minha formatura.

Por isso, reforço a importância da atuação dos professores na vida dos alunos, que podem deixar bons ou maus exemplos de acordo com as condutas adotadas.

Uma postura extremamente inflexível por parte do professor educa ou traumatiza? Vale a reflexão!

* Erik Penna é professor, palestrante motivacional, consultor e autor dos livros “A Divertida Arte de Vender”, “Motivação Nota 10” e “21 soluções para potencializar seu negócio”. Saiba mais no site: www.professorerikpenna.com.br

 Sobre o palestrante motivacional Erik Penna

 É professor, palestrante motivacional e consultor. Possui MBA em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas, pós-graduação em Administração e Marketing pela Universidade Paulista e graduação em Economia pela Universidade de Taubaté.

Aborda nas palestras ensinamentos baseados nas experiências vivenciadas por ele durante a sua carreira como professor, escritor, motivador de equipes e gestor corporativo. É autor dos livros “A Divertida Arte de Vender”, “Motivação Nota 10”, “21 soluções para potencializar seu negócio” e coautor dos livros “Gigantes das Vendas” e “Gigantes da Motivação”.

Site: www.professorerikpenna.com.br

Atendimento à imprensa

Patrícia Arantes – RZT Comunicação
www.rztcomunicacao.com.br
patricia@rztcomunicacao.com.br
Fones: (11) 5051-8142 / 99873-6008

Artigo: Acorde o Ano Novo que está dentro de você!

*Por Silvia Bez

A chegada do Ano Novo é uma oportunidade para fazer um balanço pessoal do que passou e refletir sobre as renovações que queremos em nossas vidas. Para muitos, o ânimo pelo encerramento de mais um ciclo vem acompanhado de vários receios. O já popular texto “Receita de Ano Novo”, do célebre poeta e escritor Carlos Drummond de Andrade, nos traz preciosas mensagens de motivação.

Drummond dizia que “para ganhar o belíssimo Ano Novo, a cor do arco-íris ou da sua paz, não pode compará-lo com outros tempos já vividos (melhores ou piores). Não apenas pintado ou remendado às carreiras, o novo deve estar nas sementinhas do vir-a-ser. Não é preciso fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta (…) nem acreditar que, por decreto de esperança, a partir de janeiro as coisas mudem (…). Para ganhar um Ano Novo tem que merecê-lo, fazê-lo novo. Não é fácil, mas tente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre”.

Então, vamos acordar o seu Ano Novo? O primeiro passo é estabelecer metas reais e tangíveis. O segundo é fazer planos de ações realistas e efetivamente colocá-los eles em prática para que consiga, de fato, atingir suas metas. E, claro, manter-se atento e motivado.

Quando as metas são atingidas, além da sensação de dever cumprido, aumentamos nossa e conhecimento.

Um dos grandes benefícios deste comportamento é ter mais tempo. Sim, tempo livre. Um bem valioso a ser gasto com a família, amigos, atividade esportiva, hobbies… Com tudo o que te faz feliz.

Você é uma pessoa preciosa e a sua vida também. Merece ser feliz, não importa onde tenha parado ou como tem escolhido os seus caminhos. Se não está satisfeito, recomece agora! Se pensar que pode conquistar tudo o que deseja, conseguirá dar o primeiro passo mais facilmente, basta acreditar.

Como já afirmava Chico Chavier: “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”.

E, caso sinta dificuldade em dar o primeiro passo sozinho, procure alguém sábio que poderá ajudá-lo a atingir suas metas. Temos sempre aquela pessoa que torce por nós e está ao nosso lado em todas as situações. Conte com ela. Vamos lá! O Ano Novo está aí dentro de você!

*Silvia Bez é palestrante motivacional, especialista em vendas e marketing pessoal, além de Master Coach. Em seu trabalho, sempre foca o lado humanista. Formada pela Sociedade Latino Americana de Coaching e pela IAC (International Association of Coaching), é autora dos livros “Paixão em Vender – 5 Segredos do Vencedor”, “7 passos para se apaixonar pelo que faz” e “5 Passos para fortalecer sua Memória”. Site: www.silviabez.com.br

Juliana Fernandes – RZT Comunicação
www.rztcomunicacao.com.br
redacao1@rztcomunicacao.com.br
Fones: (11) 5051-8142

site-redes-sociais

Descubra por que as redes sociais não substituem um site

As redes sociais se tornaram canais muito eficientes para as empresas. Por meio delas é possível divulgar produtos e serviços e aproximar o relacionamento com o público. Entretanto, algumas marcas direcionam todos os seus esforços apenas para esta estratégia e se esquecem da importância que um site tem para o Marketing Digital.

Diversas marcas fazem sucesso nas redes sociais e conquistam resultados positivos. Entretanto, listamos alguns motivos que mostram que as páginas nas mídias sociais não substituem a eficiência de um site. Confira:

1- Criação de uma audiência

Pelo site é possível formar uma base sólida de contatos. As redes sociais pertencem a terceiros e a qualquer momento podem sofrer alterações que afetam diretamente a comunicação das empresas que apostam somente nesse canal. Já o site se torna um ativo da empresa, portanto, é através dele que a organização deverá investir para gerar tráfego e atrair leads (clientes potenciais).

É importante destacar que ter um site vai além do registro de um domínio. Oferecer um layout bonito, com navegação eficiente, design responsivo e táticas de otimização são indispensáveis para ter uma página de destaque.

2- Táticas de SEO

Antes de realizar a compra, na maioria dos casos, o processo é concluído antes do consumidor entrar em contato com o vendedor. Isso acontece porque boa parte das pessoas buscam informações sobre produtos e serviços de seu interesse no Google. Se a empresa não aparece nos resultados de pesquisa, não será encontrada pelo público. Por isso, é fundamental ter um site, para que apareça nas primeiras posições e facilite o contato com o cliente.

Manter um conteúdo apenas no Facebook não traz os mesmos resultados de buscas no Google que um domínio próprio. Além disso, ter um site permite ter mais espaço para publicação de conteúdo e melhores práticas de SEO.

3- Confiança e credibilidade

A empresa passa mais credibilidade ao cliente quando ele pode acessar o seu site. Poder navegar pelas páginas, encontrar informações e ler os conteúdos cria um vínculo com o consumidor. Pelas redes sociais, apesar da possibilidade de interação, o consumidor não cria o mesmo tipo de afinidade.

Claro que não podemos tirar o mérito das redes sociais, já que muitas marcas conquistam o território digital por meio delas. Entretanto, funcionam melhor como uma ferramenta complementar do site para a empresa do que se trabalhadas sozinhas.

Ou seja, para um resultado de Marketing Digital concreto é necessário unir site e redes sociais. Não abra mão de um espaço para expor todo o conhecimento e informação de sua organização. Sabendo trabalhar corretamente com as duas ferramentas digitais, seu negócio poderá alcançar resultados incríveis.

Com informações do portal Comunique-se