Artigo: Como promover uma educação de excelência em 10 passos

*Por Erik Penna

Se você deseja atuar com excelência, se prepare, o trabalho será árduo e contínuo.

Vivemos um tempo de muitas mudanças, o mundo mudou, o aluno mudou, a educação mudou e a pergunta que fica é: “Os profissionais da educação estão acompanhando essas mudanças e também inovando nas práticas pedagógicas, a ponto de manter o interesse dos alunos e a qualidade do ensino?”.

Participei de um curso no instituto Disney de Orlando/USA e lá verifiquei muitos pontos em comum entre o sucesso da maior organização de entretenimento do mundo, a Disney, e a educação de excelência. A entidade atua com tamanha excelência que, entre tantas conquistas, foi eleita recentemente a marca mais amada do planeta.

A seguir, enumero 10 pontos em comum entre as práticas que a Disney emprega com sua equipe e convidados e a educação de alto nível:

1) Inovar sempre

Walt Disney quando visitava a Disneylândia sempre dizia: O parque nunca está concluído. E isto valia tanto para os brinquedos dos parques, as atrações físicas como também para os profissionais que lá atuavam. De fato todo ano diversas inovações acontecem no mundo Disney. E o perigo é que, quando um educador acha que já está pronto, não inova, começa a decair, os resultados despencam, afinal, quem pensa que sabe tudo, na verdade não sabe nada.

2) Atenção aos detalhes

Um detalhe pode fazer uma grande diferença, como a cordialidade ao receber as pessoas, a limpeza impecável nos lugares, o capricho com o jardim, a simpatia ao responder perguntas óbvias. Esses e outros exemplos são itens que marcam um lugar onde algumas pessoas pensam que somente as atrações vão surpreender.

3) Conceito de show

Os funcionários tratam cada dia de trabalho como um verdadeiro show. Portanto, não podem desafinar, quando estão no palco dão o seu melhor, independentemente se estão motivados ou não. É hora de interpretar o melhor personagem ao entrar em cena e representar seu papel com alta performance.

4) Ensaie sempre

Imagine o quanto de ensaio foi necessário para um show ou uma peça de teatro ocorrer com excelência? Por isso, a Universidade Disney foca tanto a questão da qualificação, o ensaio, a preparação e o planejamento antes da ação. Qual foi a última formação que você participou e a última aula que planejou?

5) A arte da escutatória

A Disney pratica com maestria o que eles chamam de “Múltiplas Formas de Escuta”, ou seja, estimulam seus colaboradores e convidados a falarem tudo o que os encantam para ser reforçado e tudo o que não gostam para ser retificado.

Já na educação isso não é muito comum, pois em muitos locais o professor é o Senhor de todas as coisas e não admite a interferência do aluno, nem a participação dele no processo de ensino-aprendizagem. Já reparou quantos cursos de oratória existem? E de escutatória, você já participou de algum?

6) Paixão e alegria – afeto (emoção)

Bob Iger, presidente da Walt Disney, foi entrevistado pela revista Veja e disse que a principal característica que o candidato precisa para trabalhar na Disney é: “Paixão. Precisa ter paixão no que faz para atuar com otimismo e emoção”.

Coincidentemente, a revista Época entrevistou Claudio Naranjo, grande estudioso em educação, e ele afirmou: “O que mais falta na educação é AFETO. É necessário ensinar conceitos, cálculo, mas é preciso MAIS alegria em sala de aula, tempo para brincar, abraçar, e oferecer cuidado emocional, atenção olho no olho”.

7) Remuneração x motivação

Na Disney há funcionários que trabalham 12, 14 horas num único dia e é raríssimo ver algum deles reclamando do calor de 40 graus ou da carga horária excessiva. Quando a gente faz o que ama, mesmo sem a remuneração desejada, é preciso atuar motivado.

8) Trabalho em equipe

Na Disney há um entendimento perfeito de que “ninguém é tão bom quanto todos juntos!”. Rubem Alves fala como poucos neste assunto quando aborda o texto “Tênis e frescobol”. No tênis, um joga contra o outro para um ganhar e o outro perder. Já no frescobol, os 2 ganham juntos. Uma postura mais frescobol dentro de cada escola brasileira!

9) Foco na solução

Tanto nos parques, hotéis e na universidade Disney quando há um problema e uma reunião é marcada, é notória a forma distinta de conduzir e resolver uma situação. A reunião é bem planejada, tem hora para começar e terminar e o foco é na busca da solução. Em sua próxima reunião pedagógica, lembre-se disso e envolva toda comunidade escolar para participar e ajudar na solução, lembrando que a participação gera um comprometimento cada vez maior.

10) Faça a diferença

Entender e saber a importância do papel de cada um dentro do contexto é essencial. O que é fácil qualquer um faz, difícil somente para os campeões. E quem trabalha com educação na dita “pátria educadora” sabe que não é nada fácil, mas quem deseja realmente fazer a diferença não espera, entra em cena, dá um show e faz acontecer dentro e fora da sala de aula.

* Erik Penna é palestrante motivacional, especialista em vendas, consultor e autor dos livros “A Divertida Arte de Vender”, “Motivação Nota 10” e “21 soluções para potencializar seu negócio”. Site: www.erikpenna.com.br

Sobre Erik Penna

É palestrante motivacional, especialista em vendas e consultor. Possui MBA em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas, pós-graduação em Administração e Marketing pela Universidade Paulista e graduação em Economia pela Universidade de Taubaté.

Aborda nas palestras ensinamentos baseados nas experiências vivenciadas por ele durante a sua carreira como executivo de vendas, professor, escritor, motivador de equipes e gestor corporativo. É autor dos livros “A Divertida Arte de Vender”, “Motivação Nota 10”, “21 soluções para potencializar seu negócio” e coautor dos livros “Gigantes das Vendas” e “Gigantes da Motivação”. Site: www.erikpenna.com.br

Atendimento à imprensa

Patrícia Arantes – RZT Comunicação
www.rztcomunicacao.com.br
patricia@rztcomunicacao.com.br
Fones: (11) 5051-8142 / 99873-6008

 

0 comentários

Faça seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *