whatsapp

Como criar um link para WhatsApp e alavancar seu negócio

O WhatsApp é um dos aplicativos de mensagens mais utilizados pelos brasileiros, segundo a pesquisa mais recente da Mobile Time e Opinion Box (veja mais aqui).

Para que a empresa seja bem-sucedida, é importante aproveitar os recursos que a plataforma oferece, já que o WhatsApp é cada vez mais popular entre as pessoas, sobretudo no Brasil. Desfrutar de algumas funcionalidades, como o link direto, por exemplo, pode potencializar seu negócio.

Ao disponibilizar um link direto do WhatsApp da empresa em vários canais, o visitante se sente mais estimulado em entrar em contato, pelas facilidades que o recurso proporciona. Quando não há um modo simples de falar com a marca, o potencial cliente pode se sentir desmotivado e procurar por outro serviço.

Veja a seguir como criar um link direto do WhastApp e confira como usá-lo para alavancar os resultados do seu negócio.

Como criar um link para WhatsApp

Para criar o link para WhatsApp, copie a url “https://api.whatsapp.com/send? 1=pt_BR&phone=5500000000000”. Depois, substitua a sequência de zeros pelo número do seu telefone de contato, inclusive o DDD.

Feito isso, seu link está pronto. Você pode, ainda, deixá-lo menor, para ficar mais atrativo, usando algum encurtador de url, como o Bit.ly, por exemplo (conheça aqui).

Veja como usar o link do WhatsApp para potencializar seus negócios

1) Responda rápido: atualmente, as pessoas têm pressa e, quanto mais rápido você responder, melhor será para sua empresa. O potencial cliente pode enxergar como algo negativo, caso a marca demore para retornar o contato.

Se não puder manter uma equipe dedicada em tempo integral no atendimento, você pode deixar sua limitação de horário clara no status da empresa no aplicativo, ou programar uma mensagem de “boas-vindas”, informando sobre o horário de atendimento e que logo responderá.

2) Dê suporte: é importante oferecer suporte em todos os momentos da jornada de compra do cliente, não só na parte de vendas. Disponibilize o link do WhatsApp em todos as etapas e canais compatíveis.

3) Defina uma linguagem:
adeque o estilo da linguagem da mensagem ao seu cliente. Isso deixa o público-alvo mais confortável e próximo da empresa, favorecendo a experiência do usuário.

4) Envie materiais quando possível: para manter o cliente interessado na empresa, é importante mandar, quando for adequado, materiais que possam ajudá-lo a tomar decisões, como vídeos, imagens do produto ou serviço, depoimentos de clientes, entre outros. Mas, antes de enviar, incluir o cliente num grupo ou lista de transmissão, sem o consentimento dele, peça autorização para o cliente. Mandar mensagens sem o consentimento dele pode fazer com que sua empresa seja denunciada como spam.

Agora que você aprendeu como criar e usar o link para WhatsApp, coloque essas dicas em prática e alavanque seu negócio ainda mais.

*Fontes: Freshlab; Shapeweb

*Imagem: divulgação

 

 

 

 

videos institucionais no Facebook

Confira 7 dicas de como fazer vídeos institucionais no Facebook

Divulgar vídeos institucionais no Facebook é uma forma de fortalecer e disseminar a marca, contribuindo com o branding da empresa. Como é um formato audiovisual, facilita a absorção do conteúdo e, por ser produzido na maior rede social do momento, ajuda ainda mais na popularização do seu negócio.

É importante saber como elaborar um vídeo institucional nessa plataforma, para que a estratégia tenha resultados positivos.

Confira a seguir 7 dicas de como elaborar esse tipo de conteúdo.

Veja 7 dicas de como fazer vídeos institucionais no Facebook

1) Faça o planejamento: veja todos os detalhes antes de produzir seu vídeo. Verifique o orçamento do que você precisará, como: equipe, acessórios, marketing, entre outros.

2) Escolha um tema: defina qual será o assunto do seu vídeo. Você pode fazer uma reunião com sua equipe para ter boas ideias. Pode ser sobre um produto, os valores e missões da sua empresa etc.

3) Crie um roteiro: faça um roteiro com todas as informações relativas aos processos de criação do vídeo, como: as falas dos apresentadores, as cenas, trilha sonora, entre outros.

4) Foque na sua persona:
o material precisa ser direcionado ao seu público-alvo. Estude os interesses e os problemas da persona.

5) Pense na duração do seu vídeo: o Facebook permite a criação de conteúdos audiovisuais de até quatro horas. Porém, é recomendável que os vídeos tenham aproximadamente um minuto, para que as chances do público assistir ao material até o fim aumentem.
6) Insira call-to-actions: antes de finalizar seu vídeo, insira uma chamada de ação, convidando os internautas para curtirem a página da empresa e acompanharem a marca nas demais redes sociais.

7) Fique atento à edição: para que o material seja atrativo para as pessoas, é importante caprichar na edição. É interessante que profissionais especializados façam esse trabalho. Caso sua empresa não tenha uma equipe, terceirize esse serviço.

Agora que você aprendeu como criar um vídeo institucional para o Facebook, coloque as orientações em prática em aumente a presença da sua marca na maior rede social da atualidade.

*Fontes: mLabs; Onze Trinta

*Imagem: divulgação

site

Confira 5 dicas de como manter seu site atualizado para atrair mais clientes

Ter um site proporciona diversos benefícios à empresa: aumenta a visibilidade no mercado, amplia as chances da marca ser encontrada por diversos públicos e, consequentemente, atrai mais clientes.

No entanto, não basta somente mantê-lo no ar. É necessário fazer atualizações regulares, para que a página continue com um bom posicionamento nos sites de busca, possibilitando que mais pessoas achem o endereço da marca na web.

Com mais de 1 bilhão de sites localizados no Google (saiba mais aqui), também é importante realizar algumas ações para que o seu site se destaque e fique sempre atualizado, para se manter à frente da concorrência.

Veja a seguir 5 formas de manter seu site com atualizações frequentes.

Confira 5 dicas de como deixar seu site atualizado

1) Faça atualizações das informações com frequência: atualize as informações básicas das páginas, como endereço, número de telefone, além dos dados dos produtos e serviços que a marca oferece. Isso é importante para que o cliente tenha confiança naquilo que está procurando e na empresa.

2) Atualize o CMS: se sua empresa utiliza um Content Management System (CMS), é importante fazer as atualizações necessárias. Geralmente, o próprio sistema envia notificações, pedindo que a plataforma seja atualizada.

Além de corrigir eventuais falhas, isso garante mais segurança e eficiência ao seu site. Os desenvolvedores estão sempre criando soluções para que o CMS tenha mais proteções contra invasões e vazamentos. Empresas que detêm dados de clientes, parceiros e fornecedores precisam dar prioridade a essas atualizações.

3)
Adicione imagens atualizadas: se há textos sem imagens no seu site, é importante acrescentar conteúdo visual a eles. Atualmente, materiais com apelo visual chamam a atenção dos usuários e quando recebem otimização com SEO (Search Engine Optmization), também colaboram com o posicionamento da página.

4) Publique conteúdo de qualidade: faça publicações de qualidade e, principalmente, com frequência. O Google considera um site relevante quando são constantemente atualizados.

5)
Fique atento aos links quebrados: os links influenciam no posicionamento orgânico do seu site e na experiência dos visitantes. Por isso, é importante verificar as URL’s das suas páginas e atualizá-las.

Agora que você aprendeu como deixar seu site atualizado, coloque as dicas em prática e perceba como as atualizações vão melhorar seu posicionamento nos principais buscadores e aumentar o número de clientes.

*Fontes: HostGator; Lands

*Imagem: divulgação

youtube

Veja 6 dicas de como fazer seu canal no YouTube crescer

O YouTube continua sendo uma das plataformas mais relevantes na internet. O site de compartilhamento de vídeos possui mais de 1,9 bilhões de usuários ativos por mês (saiba mais aqui). Além disso, o YouTube tem investido muito em criadores de conteúdo. Atualmente, o número de canais com receitas anuais de seis dígitos cresceu mais de 40% ao ano (veja mais aqui).

Essas estatísticas mostram que cada vez mais é importante ter visibilidade na plataforma, para que a empresa conquiste o público-alvo e tenha um número maior de clientes.

Para fazer seu canal crescer, é preciso se atentar a detalhes e seguir algumas técnicas. Veja como ganhar mais relevância no YouTube.

Confira 6 dicas de como fazer seu canal no YouTube crescer

1) Verifique a qualidade técnica: vídeos com áudios baixos ou “estourados”, imagens com baixa resolução ou com iluminação ruim, afetam a audiência do canal. Além de mostrar desleixo, passa ao público a imagem de que a empresa também oferece produtos de baixa qualidade.

Ao produzir conteúdos audiovisuais com atenção a esses detalhes, os espectadores se sentem mais confiantes com a marca.

2)
Incentive engajamento: peça sempre para seus seguidores curtirem, comentarem e compartilharem seus vídeos. Quanto mais engajamento houver, as chances aumentam do seu canal ser recomendado nos primeiros resultados do YouTube e do Google.

3) Capriche nos títulos: o título é a primeira informação que o público vai ver ao achar o vídeo. Por isso, seja direto e objetivo ao criar um nome para o conteúdo e use a palavra-chave do assunto que está sendo tratado. Além disso, não faça “clickbaits”, ou seja, colocar temas no título que não sejam explorados no conteúdo. Isso é mal interpretado pelos buscadores e pode ter rejeição.

4) Coloque thumbnails atrativas: as thumbnails, isto é, imagens de divulgação do vídeo, são igualmente importantes para chamar a atenção das pessoas. Por isso, é importante usar uma imagem que consiga resumir o assunto.

5) Produza descrições para os vídeos: os buscadores também levam em conta as descrições dos vídeos. Nesse campo, procure colocar informações detalhadas, relevantes e use palavras-chaves.

6) Insira closed caption:
além do recurso promover a acessibilidade para pessoas com deficiência auditiva, também é importante para captar a atenção de todos os usuários. Muitas pessoas não ativam o áudio dos vídeos por não poderem no momento ou, ainda, porque não entendem o idioma.

Além disso, os buscadores conseguem ler também as legendas e, assim, podem ranquear o conteúdo.

Como crescer no YouTube: conclusão

Agora que você aprendeu algumas dicas de como ter mais visibilidade na plataforma, coloque em prática esses ensinamentos e veja seu canal crescer cada vez mais.

*Fontes: Matilde Filmes; Klick Pages

*Imagem: divulgação

avaliacoes negativas no facebook

Confira 5 dicas sobre como lidar com avaliações negativas no Facebook

As avaliações negativas no Facebook interferem em suas estratégias de marketing na rede social. Porém, mesmo que sejam prejudiciais em um primeiro momento, elas têm a possibilidade de contribuir com o aprimoramento da marca, quando o social media ou empresário responsável pela análise consegue lidar com essa situação e ver onde a empresa está errando.

O feedback negativo pode surgir de várias formas, mas quando surge por meio de comentários, fica mais exposto ao público externo.

Veja a seguir como lidar com avaliações e comentários negativos na rede social para que sua marca não seja prejudicada.

Confira 5 dicas sobre como lidar com avaliações negativas no Facebook

1) Responda educadamente: se você ignorar o comentário do seguidor, pode soar como uma atitude agressiva. Por isso, é fundamental que você responda à crítica de forma educada e procure mostrar ao usuário sua disposição em ajudá-lo. Isso demonstra que a empresa se importa e cuida do cliente.

2) Envie uma mensagem privada: o atendimento personalizado mostra que a empresa se preocupa com o cliente e quer solucionar o problema. Você pode, na conversa, oferecer descontos em uma próxima compra, para tentar remediar o conflito.

3) Deixe a resposta no comentário original: caso o Facebook veja que sua página tem somente comentários positivos, pode supor que você tenha apagado os negativos e vão retornar isso para sua empresa.

4) Deixe os simpatizantes da marca responderem: quando sua empresa se mostrar solícita com a avaliação negativa, muitos seguidores vão perceber e poderão oferecer apoio nas redes sociais. Isso ajuda a reverter a situação de forma positiva também.

5) Tenha paciência e compreensão: coloque-se sempre no lugar da pessoa que fez a avaliação negativa e procure entender o lado dela. Pode ocorrer, por exemplo, do cliente não ter entendido o funcionamento do produto. Neste caso, você precisa ter paciência em explicar da melhor forma possível a ele.

Agora que você viu como reagir a algumas avaliações negativas no Facebook, procure colocar em prática essas dicas e deixe a empresa sempre disposta em solucionar os problemas dos seus clientes. Dessa forma, será possível conquistar ainda mais a simpatia do público.

*Fontes: Avanti; Agência Inbound

*Imagem: divulgação

marketing digital

Marketing Digital para profissionais liberais funciona (e muito!)

O Marketing Digital é indicado para profissionais liberais? Certamente! Aliás, em meus cursos e palestras, costumo dizer que pequenos negócios precisam usar as estratégias digitais mais até do que empresas de grande porte.

Em muitos casos, a comunicação digital é crucial para a sobrevivência de um autônomo. Muitos já despertaram e vêm conseguindo resultados expressivos com a construção da autoridade neste ambiente.

1) Marketing Digital: transformando você numa autoridade

Para conseguir virar referência em qualquer área, um dos caminhos mais eficazes é através do Marketing Digital. E, principalmente, através de muita produção de conteúdo.

2) Marketing Digital: atraindo visitantes para seus canais

É justamente com ótimo conteúdo, distribuído das mais variadas formas, que você vai chamar a atenção do mercado. A consequência disso é um aumento no acesso no seu site, redes sociais, canal de YouTube, podcast…

3) Marketing Digital: convertendo esses visitantes em leads

Mas, de nada adianta você apenas aumentar a audiência no seu site ou ter curtidas nos posts de suas redes. Curtidas não pagam boletos. É fundamental criar estratégias para transformar esses visitantes em leads, ou seja, em potenciais clientes.

Normalmente isso é feito através de conteúdos fechados e gratuitos, como e-books, videoaulas, webinários, pesquisas… Em troca desse rico conteúdo, o lead entrega a você o nome e e-mail.

4) Marketing Digital: facilitando (e automatizando!) o seu relacionamento com esses leads

E o que fazer quando geramos os leads? Oferecer mais conteúdo e se relacionar. Descobrir as dores deles e como você pode ajudá-los.

A entrega do conteúdo que o lead demonstrou interesse, como um e-book, e a sequência de e-mails para distribuir mais conteúdo pode ser feita de forma automática. Existem vários softwares com essa função no mercado. Afinal, já imaginou gerar 100, 500 ou 1.000 leads com uma campanha e enviar o material e se relacionar com cada um, de maneira individual? Seria insano…

5) Marketing Digital: transformando seus leads em clientes (e fãs!)

Para isso, só dependerá de você e da qualidade do seu serviço ou produto. Nesta era digital, tendemos a compartilhar boas experiências em nossas redes sociais. Ou seja, mais do que clientes, podemos transformá-los em embaixadores de nossas marcas.

6) Marketing Digital: fazendo você vender outras soluções para os mesmos clientes (cross-selling)

Uma estratégia bastante usual no Marketing Digital é oferecer um produto de baixo valor para, em seguida, oferecer outros de maior valor.

Se você encantar o cliente na primeira experiência, a chance de você fazer uma nova venda é enorme.

Portanto, independentemente da sua área de atuação, você, profissional liberal, tem no Marketing Digital um aliado. Basta fazer o uso correto das estratégias.

Boa sorte e boas vendas!

Almir Rizzatto é jornalista e pós-graduado em Comunicação Empresarial, Relações Públicas e Marketing. É fundador da agência RZT Comunicação, palestrante, instrutor, consultor e especialista em Marketing Digital. Através da RZT, oferece soluções para profissionais liberais e empresas de todos os portes, além de cursos como os de Marketing Digital e SEO.

Contatos:

Site: http://www.rztcomunicacao.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/RZTComunicacao
Youtube: https://www.youtube.com/RZTComunicacao
E-mail: almir@rztcomunicacao.com.br
Telefones: (11) 5051-8142 e 99628-1733

youtube reels

Confira 3 dicas de como usar o YouTube Reels para promover o seu negócio

O YouTube Reels, mais conhecido como stories do YouTube, é um dos recursos recentes da plataforma de vídeos, que já está conquistando os usuários da rede. O formato permite que os criadores de conteúdo e empresas fiquem mais próximos dos seus seguidores. Essa nova forma de conteúdo aumenta o interesse e engajamento com a marca.

Seguindo a onda de popularização dos posts que apagam dentro de 24 horas, como fez o WhatsApp, Facebook e Instagram, o YouTube lançou o recurso no fim de 2018 e já é uma das principais atrações do site.

O YouTube possui mais de 1,9 bilhão de usuários ativos, que acessam suas contas todos os meses. Eles passam, em média, mais de 1 hora por dia assistindo os conteúdos da plataforma (saiba mais aqui).

Esses dados mostram a importância de investir nessa plataforma de compartilhamento de vídeos. Ao produzir conteúdo para o YouTube e seus recursos, como os stories, a visibilidade do seu negócio aumentará.

Separamos a seguir 3 formas de utilizar o formato para a promoção da sua empresa.

Confira 3 dicas de como usar o YouTube Reels para o marketing do seu negócio

1) Interaja com o público: para aumentar a proximidade com o público, é interessante que sua marca promova uma interação com os seguidores, de igual para igual. Como os stories são dinâmicos e mais descontraídos, são o recurso ideal para essas publicações mais descompromissadas. Comente, responda dúvidas, entre outras ações que motivem seu público a conversar com a empresa.

2) Divulgue os bastidores da empresa: mostre aos seus seguidores o que acontece no processo de produção da sua marca ou os bastidores de um determinado evento. O público gosta de saber sobre esses detalhes mais internos e se sente inspirado.

3) Faça enquetes e pesquisas:
aproveite a leveza que os stories proporcionam e faça perguntas ao seu público. Questione se eles estão gostando de algum produto ou serviço, ou do que gostariam de ver na empresa, entre outros. Você pode, ainda, lançar enquetes para conhecer melhor a sua audiência, e, assim, desenvolver peças de marketing mais precisas.

Agora que você aprendeu como utilizar o YouTube Reels no marketing do seu negócio, coloque em prática essas dicas e garanta engajamento dos clientes com sua marca e consiga ainda mais clientes.

*Fontes: VilleTarget; mLabs

*Imagem: divulgação

webinars

Como usar os webinars para conseguir mais clientes para seu negócio

Os webinars são uma estratégia eficaz para ganhar autoridade no mercado, além de ajudarem a fidelizar e engajar a audiência.

Como são práticos e feitos de forma digital, não rendem altos custos para a empresa, sendo uma alternativa com um bom custo-benefício.

Quando são aplicadas técnicas específicas de marketing, também podem atrair público para o seu negócio.

Veja a seguir 5 formas de usar esse formato de palestra para conquistar mais clientes.

Confira 5 dicas de como utilizar os webinars para conseguir clientes

1) Segmente seu público: com o auxílio do Facebook Ads e Google Adwords, você consegue informações que vão permitir a segmentação adequada. É importante que o público certo seja atraído, caso contrário, não haverá retorno de audiência nem financeiro.

2) Faça uma boa divulgação: utilize landing pages, e-mails e redes sociais para divulgar seu webinar. São canais bem acessados pelo público em geral, tornando a comunicação mais eficaz. Deixe bem clara a informação, para que as pessoas compreendam a mensagem. Cuide também da parte visual do conteúdo, como layout e fontes. Use, ainda, as call-to-actions, para provocar mais interesse.

3) Explore diferentes formatos: há vários tipos de webinars atualmente. É preciso analisar qual é mais interessante para o seu público.

Algumas opções existentes hoje, são: webinars de produto (quando o foco está na apresentação da mercadoria ou serviço); de entrevista (em que acontece uma conversa com alguém que você convida, seja um influenciador ou um cliente), de painel (que consiste numa espécie de seminário online, com a participação de diversos especialistas), entre outros.

4) Gere expectativas: promova ações de engajamento, para estimular seu público a assistir ao webinar. Use as redes sociais, e-mails, blog, teasers, entre outros, e desperte a atenção das pessoas, fazendo com que elas lembrem e se sintam motivadas em acompanhar a transmissão.

5) Promova bônus exclusivos:
outra forma de despertar o interesse é criar promoções e bônus exclusivos aos expectadores do webinar. É interessante que estejam disponíveis por tempo limitado, para dar a sensação de urgência no público, um gatilho eficaz para atrair clientes.

Agora que você aprendeu a usar seu webinar para conseguir mais clientes, coloque em prática essa dicas e conquiste mais público para seu negócio!

*Fontes: Vidmonsters; Freesider

*Imagem: divulgação

time lapse

Veja 5 dicas de como usar o Time Lapse do Instagram para o seu negócio

O Time Lapse é uma técnica de vídeo que está sendo bastante utilizada no marketing digital atualmente. Esse recurso consiste na transformação de frames, isto é, imagens fixas, em vídeos mais dinâmicos.

Muitas empresas, como a Cosmopolitan, por exemplo, utilizam o Time Lapse em sua estratégia de marketing para conquistar o público (veja mais aqui). O Instagram já permite que os usuários instalem um aplicativo nativo da plataforma para fazer os vídeos, que é o Hyperlapse from Instagram (confira aqui).

Dessa forma, ficou bem mais simples produzir esse tipo de conteúdo para seus seguidores. Confira a seguir 5 dicas de como usar o Time Lapse do Instagram para atrair ainda mais público ao seu negócio.

Confira 5 dicas de como utilizar o Time Lapse do Instagram

1) Mostre os processos de produção da empresa: é interessante apresentar ao público como seu produto é fabricado. Como o Time Lapse transforma as imagens em um vídeo dinâmico, pode ser ideal para mostrar esses processos mais técnicos, de uma maneira atrativa.

2) Revele os bastidores do negócio: para gerar mais proximidade com os seus clientes e seguidores, mostre alguns momentos de descontração da empresa, quem trabalha no espaço, o dia a dia, etc. O Time Lapse ajuda a tornar esses momentos mais atrativos, despertando o interesse do público.

3) Registre a participação da empresa em eventos:
para ajudar a resumir os principais momentos de um evento, você pode usar o recurso. Com ele, as imagens ficarão mais rápidas, sem entediar o público, o que teria chances de ocorrer, se fosse feito um vídeo longo.

4) Estimule sua audiência:
se a empresa for lançar algum produto ou serviço, você pode utilizar o Time Lapse para criar ainda mais expectativas nos seguidores. Mostre o que está por vir, sem revelar muitos detalhes. O recurso é ótimo para isso, já que as cenas são bem rápidas, garantindo que o público fique instigado.

5) Entretenha seus clientes e seguidores: a técnica é uma ótima opção para mostrar um conteúdo mais leve e divertido ao público. É interessante publicar posts mais descontraídos em alguns momentos e o Time Lapse é uma boa alternativa para promover essa sensação.

Agora que você viu como usar o Time Lapse do Instagram, experimente colocar em prática essas dicas e conquiste ainda mais seu público.

*Fontes: SmartKiss; mLabs

*Imagem: divulgação

redes sociais

Descubra se você comete este erro grave na hora de anunciar nas redes sociais

Recentemente, enquanto eu navegava pelas redes sociais, especificamente no Facebook, um anúncio estranho apareceu. Era uma propaganda vendendo estetoscópio. Sim, estetoscópio. E me chamou muito a atenção, mas não por eu ter interesse no assunto.

Como jornalista e especialista em Marketing Digital, parei imediatamente a navegação para refletir. Pensei: “Por que este anúncio surgiu no meu Facebook? Será que eu pesquisei sobre o produto no Google? Ou acessei nos últimos dias algum site de produtos hospitalares?” Não. E não.

Então, ali eu estava diante de mais um erro clássico: o da segmentação de público na hora de criar uma campanha paga.

Defina bem seu público ao anunciar nas redes sociais

Aquele anúncio do estetoscópio jamais deveria ter aparecido no meu Facebook. Nem no LinkedIn, no Instagram, onde quer que seja. Não tenho nenhuma ligação com o assunto, não sou um profissional da área, não pesquisei produtos deste setor… Definitivamente, não sou (nem de longe) um potencial cliente da empresa anunciante.

Definir bem o público, informando à rede social para quem você quer mostrar o anúncio, que tipo de pessoas quer atingir, se relacionar e vender, é crucial e básico. Trata-se de um dos primeiros tópicos na hora do briefing com o cliente. E um dos momentos mais relevantes quando ensino, nos meus cursos, como criar um anúncio.

Foram inúmeras as vezes que já ouvi: “Almir, eu fiz um anúncio, mas, quando fui ver as pessoas que curtiram, não tinham nada a ver com o meu perfil de cliente.” Não, não é um erro do Facebook nem de qualquer outra rede. É um erro de quem criou a campanha e não segmentou corretamente.

As redes sociais oferecem inúmeras possibilidades de você filtrar quem quer atingir. Você pode, por exemplo, direcionar seu anúncio para profissionais com determinada formação superior, que ocupam tal cargo, estão dentro de certa faixa etária, moram em certa cidade, entre outros.

A segmentação é um dos pontos mais relevantes e que fazem o seu dinheiro ser bem investido ou escorrer pelo ralo. Cuide bem disso.

Almir Rizzatto é jornalista e pós-graduado em Comunicação Empresarial, Relações Públicas e Marketing. É fundador da agência RZT Comunicação, palestrante, instrutor, consultor e especialista em Marketing Digital. Através da RZT, oferece soluções para profissionais liberais e empresas de todos os portes, além de cursos como os de Marketing Digital e SEO.

Contatos

Site: http://www.rztcomunicacao.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/RZTComunicacao
Youtube: https://www.youtube.com/RZTComunicacao
E-mail: almir@rztcomunicacao.com.br

*Imagem: divulgação