Business executives discussing with their colleagues on whiteboard during meeting at office

10 segredos de sucesso dos grandes oradores

Falar em público é uma das estratégias de comunicação ainda não muito bem desenvolvidas por muita gente, mesmo após um Media Training. É normal que haja dificuldade para falar em público e esta técnica só é aprimorada com o tempo, treino e prática.

Por outro lado, algumas pessoas já nascem com o dom de falar em público e, ao longo do tempo, aprimoram suas técnicas e fazem apresentações cada vez melhores. Elas têm 10 segredos que revelamos aqui para que você também consiga desenvolver a sua oratória. Confira:

1- Fale sobre o que entende

Quando for convidado para uma palestra, aula, curso, workshop ou qualquer evento deste tipo, avalie se o tema é de seu domínio. Não é necessário ser expert no assunto, mas precisa ter conhecimento para passar a mensagem para o público.

2- Desenvolva autoconfiança

Este é um dos principais segredos dos bons oradores. Quando você acredita em seu conhecimento e em sua capacidade em dominar o tema, certamente conseguirá transmitir a mensagem e ganhar o respeito do público.

3- Treine sua apresentação

Antes do grande dia, treine sua apresentação. Pode ser sozinho, mas, se mostrar para a família e amigos, será mais fácil fazer uma avaliação e corrigir os pontos que forem necessários.

4- Assista suas apresentações

Se possível, grave o treino de sua apresentação ou uma palestra anterior para que você mesmo encontre os defeitos que devem ser corrigidos.

5- Aprenda a usar sua voz

Sabendo usar, a voz se torna uma aliada de nossas apresentações. Existem técnicas vocais para aprimorá-la. Trabalhe sua entonação, articulação, respiração e ritmo de fala para conquistar o público. Procure ajuda de um profissional, caso seja necessário.

6- Cuide de sua imagem pessoal

Um fator para a autoconfiança é gostar da própria aparência. Quando estamos bem conosco, refletimos isso para os outros e ganhamos mais respeito e admiração. E isso é um elemento importante para fazer uma boa apresentação. Invista em boas roupas, cabelos arrumados, boas maquiagens, barbas bem-feitas.­­­ Coloque seu discurso na ordem: introdução, desenvolvimento e conclusão. Dessa forma, não haverá erro.

7- Organize suas ideias

Escreva em tópicos todos os assuntos que serão abordados em sua apresentação. Coloque seu discurso na ordem: introdução, desenvolvimento e conclusão. Dessa forma não haverá erro.

8- Busque uma inspiração

Na história existiram grandes oradores que moveram multidões com boas e más intenções. Mahatma Gandhi, Hitler, Martin Luther King, Nelson Mandela, Steve Jobs, Barack Obama, Getúlio Vargas, Silvio Santos. Tente se identificar com alguma personalidade e use suas características como exemplo para as suas apresentações.

9- Tenha autoconhecimento

Conhecer sua própria personalidade é um grande poder. O seu tipo comportamental do dia a dia não pode mudar diante da plateia. Você deve levar suas características para o palco e fazer delas parte de sua estratégia de oratória. Se for uma pessoa mais divertida, assim será a sua apresentação, da mesma forma que será séria e objetiva se este for o seu perfil.

10- Conheça o seu público

Outro segredo de ouro dos grandes oradores. Quando for convidado para uma palestra, avalie o local, a quantidade de pessoas, idade, gênero, nível de escolaridade, cultura. Busque o maior número de características possível para adaptar sua linguagem e se aproximar das pessoas.

Com informações do blog Studio 3 Comunicação

oratoria

5 exercícios para desenvolver e aprimorar a oratória

Nossa vida em sociedade depende da comunicação e, por isso mesmo, precisamos desempenhá-la da melhor maneira possível para transmitir as mensagens corretamente. Saber falar bem é fundamental para o sucesso pessoal e profissional.

Aqui em nosso blog já listamos diversas atitudes sobre o que se deve ou não fazer durante a oratória. Agora, apresentamos alguns exercícios que aliam técnicas com relaxamento e articulação e farão seus discursos ficarem bem mais confiantes. Confira:

1- Relaxe a voz

Com uma voz relaxada é possível fazer um discurso claro e articulado, para que a mensagem seja transmitida com mais credibilidade. Um exercício eficaz é a nasalização.

Como fazer: apoie o polegar e o indicador sobre o nariz, sem pressionar as narinas com força, e faça um zumbido com a boca fechada por um minuto. Repita três vezes com pausas de trinta segundos. A vibração que se dá entre o nariz e a boca é a responsável pelo efeito relaxante.

2- Movimentos faciais

Exercícios em que se exagera nos movimentos da fala também trabalham a articulação dos músculos bucais, fazendo com que a pronúncia fique mais clara.

Como fazer: separe um tempo do seu dia para fazer leituras em voz alta, articulando os músculos do rosto com força. Nos próximos discursos você perceberá que consegue movimentar a boca com mais facilidade e terá uma comunicação mais fluente.

3- Respiração

De nada adianta tanto treino facial se a respiração estiver errada durante a apresentação. No momento da fala, o ar passa pelas cordas vocais e o ritmo do respiro influencia no desempenho.

Como fazer: para que a respiração esteja alinhada com a dicção, realize estes exercícios pelo controle do diafragma:

– Deite-se com os pés levemente afastados, uma das mãos sobre o peito e a outra no umbigo. Certifique-se que a mão do umbigo se eleva mais do que a mão de cima durante a respiração.

– Quando estiver em pé, inspire fundo expandindo ao máximo o diafragma e, de forma lenta e constante, expire o ar emitindo a letra “F”.

– Repita o mesmo exercício, porém, desta vez expire emitindo o som da letra “S” e de forma mais rápida e repetidamente. Faça 3 pausas até soltar todo o ar, sentindo o diafragma dar pequenas travadas.

4- Dicção

A dicção é um fator importantíssimo para que o público entenda claramente a sua mensagem. Exercícios diários com leitura em voz alta são os mais eficientes para melhorar este desempenho.

Como fazer: faça leituras em voz alta com uma rolha entre os dentes. Para melhorar a prática, alie este exercício aos movimentos faciais. Trava línguas é uma forma divertida de melhorar o desempenho de sua dicção.

5- Nervosismo

Para grande parte das pessoas que temem falar em público, o nervosismo é o principal fator que as atrapalham. E isso não é algo que desaparece de uma hora para outra. O melhor exercício para este problema? A prática!

O nervosismo só vai desaparecer mesmo com o tempo e prática. Quanto mais discursos você fizer, menos nervoso ficará, até chegar ao ponto de encarar uma apresentação com muita naturalidade.

Com informações do site Widoox

blog-28-09

Confira 5 dicas para se portar bem em uma apresentação

O sucesso da oratória está vinculado ao modo como nosso corpo se expressa. Portanto, não basta usar belas palavras e saber relacionar as ideias se a comunicação não verbal não condiz com aquilo que se é dito.

Gestos e movimentos errados podem distrair as pessoas da mensagem que você está passando. É preciso estar atento não só às palavras, mas também à expressão corporal. Aqui temos 5 dicas para fazer bonito em uma apresentação:

1- Postura

A postura deve manter-se segura e firme. Isto é a base para um bom discurso. Mantenha sempre cabeça e coluna eretas e caminhe com determinação.

2- Movimentação

Busque um equilíbrio entre andar e ficar parado. Não se pode fazer uma apresentação inteira no mesmo lugar, mas caminhar demais transmite nervosismo. Evite gestos repetidos o tempo todo e movimente-se com naturalidade.

3- Pernas

Em apresentações longas podemos ficar cansados por ficar muito tempo em pé, por isso, é importante encontrar uma posição cômoda, mas sem aparentar desleixo. Não apoie todo seu peso em apenas uma perna e deixe-as afastadas para dar equilíbrio para o corpo.

4- Braços e mãos

O modo como movimenta e posiciona braços e mãos demonstra atitudes diferentes diante das pessoas. Por exemplo, braços cruzados demonstram insegurança, enquanto movimentos duros podem aparentar agressividade.

Também não é aconselhável manter mãos nos bolsos ou atrás das costas e cotovelos grudados no corpo. Deixe os braços soltos.

5 – Olhos

É fundamental estabelecer uma conexão com o público e o olhar é uma forma muito eficaz. Por isso, volte-se de modo individual para a plateia e não fuja se alguém fizer contato visual, mas evite olhar de cima para baixo, pois aparenta que está julgando a pessoa. Se alguém falar com você (no caso de uma pergunta), olhe e preste atenção.

Muitas vezes, precisamos de anotações para orientar nossas apresentações. Se precisar checá-las durante sua fala, seja discreto e evite ler por muito tempo.

Com informações do site Widoox

blog-09-09

13 dicas para se expressar melhor profissionalmente

Profissionais de diversas áreas sentem grande dificuldade em se expressar e isto acaba se tornando um grande obstáculo para que as empresas consigam bons resultados. A falta de habilidade na comunicação causa má compreensão e dificulta a objetividade.

Uma informação mal transmitida pode trazer situações conflituosas entre as equipes, o que torna o trabalho improdutivo e desgastante.

Para evitar conflitos e ter uma comunicação clara e objetiva dentro das empresas, listamos aqui 13 dicas:

1- Tenha uma meta

Ao começar uma conversa, já tenha em mente o seu objetivo. Resuma em algumas frases onde pretende chegar e deixe clara a sua mensagem e o que pretende com ela.  Ficar rodeando antes de revelar o motivo principal é tedioso e torna o diálogo confuso.

2- Inclua seu interlocutor

Incluir a outra pessoa como parte do projeto faz com que ela ouça e se comprometa mais. Procure usar sempre “nós” e se fizer algum elogio, use sempre “você”.

3- Respeite

Na conversa, procure sempre olhar nos olhos do interlocutor. Leve em consideração seus argumentos. Demonstre que está aberto a ouvir as opiniões do outro e tome cuidado com respostas agressivas.

4- Faça perguntas

Pergunte ao outro sobre suas perspectivas para que a conversa fique mais clara. Para entender melhor, faça questões objetivas, como “Quando isso aconteceu?” e “Por que chegou a essa conclusão?”.

5- Escute

Preste atenção no que o outro diz e olhe para ele sem interrompê-lo. Evite formular sua resposta enquanto o comunicador fala, pois isso pode causar distração. Tente se expressar, acenando com a cabeça e dando sinais de que está entendendo a conversa.

6- Fique atento ao tom de voz

A forma como as pessoas interpretam o que é dito não depende apenas do conteúdo, mas também de como é falado. O tom de voz e a postura também transmitem mensagens.

7- Linguagem corporal

O corpo fala tanto quanto a voz. Nosso cérebro é preparado para detectar e compreender a linguagem corporal. Por isso, atente-se à sua postura e fisionomia enquanto conversa, para que suas expressões sejam coerentes com o que você diz.

8- Faça críticas objetivas

Se for criticar, foque no comportamento inadequado e não na pessoa. É difícil mudar a personalidade, mas podemos ajudar alguém a ter modos mais adequados.

9- Argumente com exemplos

Use casos específicos para justificar seu argumento ao invés de generalizar. Por exemplo, se for dizer a uma pessoa que ela se atrasa, lembre-a de como chegou tarde nos últimos dias. Em uma reunião, use argumentos que ajude as pessoas a se lembrarem do que foi dito depois.

10- Use “e” ao invés de “mas”

Quando fazemos um elogio a uma pessoa e logo em seguida usamos “mas”, tudo o que dissemos foi desconstruído. Use frases com a conjunção “e”. Por exemplo, “Adorei a ideia e acho que uma abordagem diferente seria mais eficaz”. Este artifício faz com que a outra pessoa ouça melhor o seu ponto.

11 – Não fique na defensiva

Muitos mal-entendidos poderiam ser evitados se os profissionais expusessem mais as suas opiniões. Adote uma postura assertiva e não fique apenas ouvindo. Faça perguntas para explorar as diferenças de pontos de vista.

12- Saiba ficar em silêncio

Expor suas opiniões é muito importante, mas é preciso fazer isto no momento certo. Antes de falar, ouça. O silêncio permite a quem escuta ganhar tempo para processar o que foi dito e organizar os pensamentos antes de dar uma resposta.

13- Pratique a empatia

A melhor maneira de entender o outro é colocar-se em seu lugar e imaginar como ele recebe a informação. Pense como gostaria de ser tratado se fosse a pessoa com quem conversa e tente imaginar se ela entende tudo da mesma forma que você diz.

Com informações do Portal Exame

apresentação

Como lidar com uma apresentação ruim

A dificuldade de falar em público para a maioria das pessoas deve-se, principalmente, pelo medo de errar. Estar diante da plateia nos deixa vulneráveis, nervosos e qualquer equívoco podem nos desestabilizar e acabar de vez com a nossa apresentação.

É importante saber que qualquer um está sujeito a fazer uma má apresentação. Mesmo depois de muito treino e ter decorado todo o conteúdo, o discurso pode não sair como planejávamos. Isto é normal.

Caso aconteça alguma vez com você, listamos aqui 6 técnicas para saber lidar com a situação:­

1- Reconheça o erro

Se não influenciar em sua performance, você pode fingir que nada aconteceu. Erros de pronúncia, troca de palavras e frases confu­­­­sas muitas vezes podem passar despercebidos e não alteram em nada o sentido de seu discurso.

Mas, se seu erro comprometer o entendimento de sua ideia, o público vai notar e não adianta fingir que nada aconteceu. Por isso, reconheça que errou, peça desculpas e explique o que realmente quis dizer.

2- Seja humano

Se precisar, ria. Faça uma pausa. Recupere o fôlego, beba um copo d’água. O público entenderá o seu erro, afinal, todos já podem ter passado por algo parecido. Sabendo lidar de forma humana e voltar ao seu discurso de cabeça em pé conquistará o público.

3- Relaxe

O nervosismo para falar em público é normal. Mas não deixe que isso tome conta de você. Tente relaxar antes da apresentação. Quanto mais tranquilo fizer seu discurso, menos erros cometerá.

4- Recupere sua confiança

Você deve ter treinado bastante antes de se apresentar. Mas, como sempre, as coisas não saem exatamente como esperamos. Não deixe que os imprevistos te desanimem. Lembre-se de todas as vezes que teve sucesso em sua oratória. Quanto mais confiança tiver, mais credibilidade passará para as pessoas.

5- Avalie sua técnica

Procure gravar uma de suas apresentações para ouvi-la depois. Preste atenção para captar os momentos ruins. Veja se a linguagem corporal e o tom de voz estavam apropriados, se você deu ênfase nas palavras e lembrou de destacar os pontos mais importantes. Dê a si um feedback e veja o que ainda pode ser melhorado em sua oratória.

6- Tente novamente

Não deixe que uma experiência ruim impeça você de continuar fazendo outros discursos. Quanto mais vezes você se apresentar, melhor fica. Por isso, quando alguém te convidar para discursar novamente, não deixe que o medo te impeça e encare este novo desafio.

Com informações do site Windoox.

Audience Listening To Presentation At Conference

Como a comunicação pode auxiliar as equipes de uma empresa

É fato que a comunicação é extremamente importante no âmbito profissional, essencial para o alcance das metas e objetivos traçados.

À medida que uma empresa vai crescendo, aumentado o número de setores e colaboradores, a comunicação pode se tornar confusa e ineficiente.  Para que isso não aconteça, é necessário investir em técnicas e ferramentas que facilitem a circulação da informação entre as equipes, assim, todos ficarão a par dos assuntos internos.

Uma empresa que mantém comunicação transparente consegue integrar todas as equipes. Provavelmente você já trabalhou em algum lugar onde o setor de Tecnologia não interagia com o Marketing, ou que o Financeiro não compreendia as necessidades de gastos do RH. O maior problema destes desentendimentos é a falta de diálogo entre os colaboradores dos diferentes setores.

Esta falta de sintonia dificulta o trabalho em equipe, o desenvolvimento dos projetos que exigem interação entre os grupos e gera desconforto no ambiente de trabalho. Uma boa estratégia de comunicação pode resolver o problema.

Equipes que se comunicam bem trabalham de maneira dinâmica e eficiente, o que beneficia o andamento dos projetos. Isso torna o trabalho mais produtivo, de rápida entrega, deixando clientes e colaboradores mais satisfeitos.

Mas, quais as práticas necessárias para implementar uma boa comunicação na empresa?

– O primeiro passo é fazer com que todos os colaboradores estejam dispostos a ampliar o limite de comunicação e conversem com pessoas além daquelas com quem já trabalham. Atividades como treinamentos, encontros e palestras institucionais podem ajudar a fazer esta aproximação entre os colaboradores.

– Utilize ferramentas como comunicação online, mural e pequenos eventos que estimulem a interação entre os funcionários das diferentes equipes. Criar um canal interno para compartilhar informações também pode acelerar este processo. Entretanto, a ferramenta escolhida para unir os funcionários deve garantir que as informações compartilhadas sejam seguras. Geralmente, os assuntos em pauta serão trocas de conhecimentos estratégicos de cada área e, para segurança de seu negócio, não devem ser acessados por pessoas indevidas.

– Colaboradores a par dos assuntos da empresa ficam mais produtivos e satisfeitos, por se sentirem importantes. O investimento em ferramentas que possam ser acessadas de qualquer lugar é uma ótima ideia para manter todos conectados e controlar as informações compartilhadas.

Um bom trabalho de comunicação interna contribui para o desenvolvimento de todos os outros setores. A empresa poderá ver os resultados positivos através de seu próprio progresso e pela ótima interação entre os setores envolvidos.

Com informações do site Startupi

falar em público

4 dicas para perder o medo de falar em público

A falta de confiança e o medo de não transmitir um bom discurso assustam a maioria das pessoas na hora de falar em público. E ter uma boa desenvoltura na comunicação, principalmente perante muitas pessoas, é um diferencial importantíssimo no ambiente comercial, mas ainda uma raridade entre os profissionais.

Abaixo listamos 4 dicas para colocar em prática e perder o medo de falar em público:

1- Pratique em frente ao espelho

Estude seu discurso e pratique-o em frente ao espelho. Isso ajudará a identificar quais pontos devem ser melhorados em relação à linguagem corporal, além de prestar atenção na postura e no modo como fala.

2- Apresente o discurso para um amigo

Depois de treinar em frente ao espelho e fazer correções, mostre o discurso para um amigo e peça que ele dê um feedback sobre seu desempenho. Ele poderá mostrar pontos a serem melhorados que você ainda não tenha percebido e dirá se sua mensagem está sendo passada com clareza.

3- Grave sua fala

Ao treinar o discurso, faça uma gravação de sua fala. Ao ouvir, você poderá perceber os pontos que precisam ser desenvolvidos, além da velocidade da fala, dicção e clareza na transmissão da mensagem.

4- Discurse para um estranho

Parece esquisito, mas uma pessoa que você não conheça poderá ajudar a desenvolver bastante seu discurso. Peça para que lhe dê um feedback.  A falta de intimidade entre vocês fará com que ela seja mais sincera e apontará erros que você ainda não havia percebido.

Com informações do site Universia

Comunicação Assertiva

8 dicas para desenvolver a comunicação assertiva

Grandes profissionais também são ótimos comunicadores. Isto porque a boa comunicação é um dos pilares fundamentais para o sucesso do trabalho em equipe. E, para ter este perfil não é necessário ser “bom de papo”, mas sim, dominar a arte da comunicação assertiva.

A assertividade acontece quando conseguimos passar a informação com segurança, sem haver dúvidas, falhas ou enganos. A mensagem precisa ser transmitida de forma clara e correta e, assim, o emissor ganhará credibilidade.

O autor do livro “People and Performance”, Peter Drucker, acredita que, futuramente, o sucesso profissional estará diretamente ligado à boa comunicação do profissional. E, recentemente, o jornal “The New York Times” publicou um dado apontando que 89% dos empregadores consideram a comunicação um quesito fundamental para a contratação.

Ou seja, ter uma boa comunicação já é requisito para profissionais de todas as áreas. Veja 8 dicas para desenvolver esta habilidade:

1- Saiba o que falar

É preciso ter conhecimento sobre o assunto que vai abordar antes de falar. O “achismo” fragiliza o discurso e faz com que as pessoas não acreditem no que você está dizendo. Mostre o que você sabe usando suas experiências como exemplo. Isso trará credibilidade à sua fala.

2- Seja direto

Não adianta falar tanto se o que você diz não tem um verdadeiro significado. Enrolar também não é uma boa estratégia, já que a falta de argumentos é facilmente constatada. Por isso, é preciso ser direto em seu discurso para ter assertividade. Mas, atente-se ao modo como fala para não parecer agressivo ou que esteja julgando as opiniões dos outros.

3- Preste atenção no outro

Deixar o outro falar e escutá-lo é muito importante para um bom diálogo. Mesmo que discorde da opinião alheia deixe que a pessoa conclua o raciocínio para que você coloque seu ponto de vista com argumentos contundentes.

4- Compreensão

Um ponto importante é fazer com que o outro entenda o que você está dizendo. A assertividade só funciona quando a outra pessoa captou a mensagem que você passou. Para isso, a empatia é uma boa técnica. Coloque-se no lugar do outro e veja se ele está entendendo o que você diz. Os dois conseguem participar do diálogo? Pense em como ele se sente enquanto você fala.

5- Linguagem

Usar a linguagem errada ou inadequada é um dos principais erros que nos afasta da assertividade. Alguns deslizes acabam passando, mas é preciso tomar cuidado com a fala e com a escrita. Abandone termos que empobrecem o discurso.

6- Bom Humor

Especialistas acreditam que pessoas bem-humoradas se comunicam melhor porque conseguem manter a atenção do ouvinte com facilidade. Mas a dose deste comportamento deve ser medida dependendo da pessoa com quem estiver conversando. É importante também não exagerar no senso de humor para não perder a credibilidade.

7- Emoção

Fale com entusiasmo para mostrar ao outro que você acredita no que diz. Se nem você estiver envolvido com seu discurso, dificilmente o ouvinte terá interesse pelo o que você conta.

8- Linguagem corporal

O corpo demonstra muito sobre o que dizemos. Por isso, fique atento aos sinais e veja se a conversa está agradando ou não ao outro.

Com informações do site Portal Educação

 

 

Comunicação Interpessoal

9 dicas para desenvolver a comunicação interpessoal

Além de um vocabulário claro e adequado, a forma de se expressar complementa o bom desenvolvimento da oratória. Desta forma, o modo de agir é tão importante quanto o de falar e uma boa prática de comunicação interpessoal pode transformar a sua imagem pessoal e profissional.

A princípio esta preocupação parece irrelevante, já que o modo de se expressar faz parte da fala. Mas, em certos ambientes, como o corporativo, não podemos agir de qualquer forma. Por isso, seguem nove dicas abaixo para que você consiga aprimorar esta prática:

1- Troque algo além de palavras

A comunicação interpessoal vai muito além das mensagens verbais. É interessante, junto com as informações, exercer empatia (capacidade de se colocar no lugar do outro) e tentar ter uma visão dos fatos que talvez você ainda não tenha.

 2- Aprenda com seus interlocutores

A comunicação é uma troca de ideias. Estando aberto para se comunicar, prepara-se o campo para receber aprendizados. Ou seja, acontece uma troca de experiências que torna as informações muito mais ricas e relevantes.

 3- Repense seus paradigmas

Ao longo da vida criamos paradigmas que se concretizam em nossas ideias. Mas, ao desenvolver a comunicação interpessoal, fica mais fácil quebrá-los ou renová-los. Não que a outra pessoa tenha razão e você mude completamente de ideia sobre um determinado assunto, mas é possível evoluir em seus pensamentos e descobrir novos horizontes.

 4- Estimule o compartilhamento

A inibição é uma característica normal de muitas pessoas. Mas, no mundo corporativo, não compartilhar ideias pode ser prejudicial. Deixar de apresentar planos e não defender posicionamentos inibem os verdadeiros valores do profissional para a empresa. A comunicação interpessoal traz mais confiança e segurança no ambiente em que se está inserido.

 5- Incentive o networking

A prática da comunicação interpessoal é um caminho para aumentar sua rede de contatos. Com as dicas dadas acima, realizar o networking torna a tarefa muito mais fácil.

 6- O corpo fala

Entonação da voz e articulação de gestos são fatores fundamentais para uma boa comunicação interpessoal. Atente-se para demonstrar o tipo de sentimento durante a conversa: alegria, contrariedade, questionamento, etc. Isso torna a conversa mais clara e objetiva.

 7- Comunicação interpessoal para resolução de conflitos

Esta prática é uma grande aliada para resolver ou prevenir conflitos. Muitos profissionais causam discussões por se negarem a trocar ideias, desfazer equívocos e chegar a um consenso. Por isso, é importante sempre estimular o diálogo para manter a serenidade no ambiente corporativo.

 8- Melhorar o desempenho da equipe

Estimular comunicação no ambiente corporativo melhora o desempenho e conecta os colaboradores em busca de obtenção de resultados.

 9- Promova o autoconhecimento

Ao promover as práticas de comunicação interpessoal, você abre caminhos para conhecer a si e entender como os outros o enxergam.

 Com informações do site Endeavor

 

 

 

TED Talk

Apresentadores de TEDs dão 5 dicas para falar em público

Quando assistimos aos vídeos de apresentadores de TED Talk, temos a impressão de que falar em público é uma tarefa muito simples para eles. Isso porque a maioria das pessoas sente grande dificuldade em se expressar frente a um grande auditório.

Para que você aprenda a desenvolver esta prática e não tenha mais problemas em realizar uma apresentação, confira 5 dicas dos próprios apresentadores de TED Talks:

1 – Foque na respiração

 Com a respiração constante, você conseguirá manter o foco em sua apresentação, sem se perder em momento algum. Assim, passará uma imagem mais confiante. Não manter o controle da respiração transparece nervosismo e o desempenho não sai como o esperado.

2 – Seja claro

Fale de uma forma que todos do auditório compreendam facilmente. Independentemente do tipo de público para o qual você se apresenta, a mensagem deve ser passada de maneira objetiva. Por isso, use um vocabulário claro e sem complexidades.

3 – Prepare-se para imprevistos

Imprevistos podem acontecer no meio do caminho, mas você não pode deixar que isto atrapalhe sua apresentação. Caso aconteça algo fora do seu planejamento, lide com a situação e continue a sua fala. Se tratar os problemas com naturalidade eles praticamente não serão notados.

4 – Mantenha a atenção das pessoas

 Apenas falar durante toda a apresentação pode se tornar algo cansativo e desinteressante para o público. Investir em interação com as pessoas aumenta o interesse do auditório e deixa sua apresentação mais dinâmica.

5 – Pense sobre suas pausas

 As pausas durante as falas são muito importantes. Elas contribuem para o bom desenvolvimento de sua apresentação e são um tempo para que você coloque as ideias em ordem. Mas, tome cuidado, elas não podem durar nem muito e nem pouco tempo.

Com informações do Universia.