Posts

Composite image of laptop and mouse put on a desk with letter icons

6 dicas para fidelizar clientes usando email marketing

No Marketing Digital, fidelizar clientes usando email marketing tem sido uma grande estratégia para as empresas. É importante manter contato periodicamente com consumidores antigos, para que eles sempre voltem a comprar do seu negócio.

Essa estratégia pode até não gerar uma venda imediata, mas conquista o consumidor aos poucos para que, quando ele estiver decidido a fazer uma compra, vá até o seu site.

Ainda que seja uma ação muito usada, algumas marcas ainda têm dúvidas sobre como planejar e colocar em ação o envio do email marketing.

Confira 6 dicas para fidelizar clientes usando email marketing:

1- Faça um calendário para os envios do email marketing

Para enviar os emails marketing, selecione as datas em que eles serão enviados. É importante analisar o comportamento do seu público para saber qual a melhor periodicidade (diversos dias, uma vez por semana ou a cada quinze dias, por exemplo).

2- Use um bom sistema para o disparo

Antes de fazer o envio do email marketing, certifique-se de que esteja usando um bom programa para isso. Existe uma variedade de ferramentas para fazer esse trabalho. Escolha aquela que seja melhor para você e para o seu negócio.

Procure por um sistema que tenha diversos templates e divisões para fazer uma ação bem personalizada para seus clientes.

3- Compartilhe notícias diversificadas

Existem muitos conteúdos que podem ser enviados em um email marketing. Você pode variar entre um e outro, falando sobre suas novidades, promoções e eventos.

Além dos textos, também pode utilizar vídeos explicativos e outros materiais interessantes que já tenham no seu site, ou que sejam preparados exclusivamente para essa estratégia.

4- Envie email apenas para os contatos autorizados

Os emails marketing devem ser enviados apenas para os contatos que autorizaram recebê-los. Caso contrário, se alguns deles forem de listas compradas, sua mensagem pode ser classificada como SPAM.

5- Peça uma avaliação sobre seus produtos ou serviços do seu cliente

É importante ter um feedback dos clientes para saber se eles estão satisfeitos com o seu negócio. Isso também é importante para atrair novos consumidores.

Os comentários positivos na sua página e redes sociais valem muito. Assim, quando as pessoas buscarem pelos seus produtos ou serviços, terão mais certeza em consumi-lo, pois verão que outros clientes estão satisfeitos com eles.

6- Faça um conteúdo segmentado

Cada visitante do seu site apresentará um comportamento diferente. Alguns terão feito a compra direta. Outros, deixado produtos no carrinho, enquanto grande parte apenas visitará seu site.

É preciso fazer um conteúdo diferente para cada cliente e instigá-lo até a compra final. Por isso, é importante trabalhar em estratégias personalizadas para os diferentes comportamentos.

Com informações do blog Marketing de Conteúdo

Encantar e surpreender clientes são as práticas ensinadas por Erik Penna em seu novo livro

O consultor e especialista, Erik Penna, lança seu novo livro “Atendimento Mágico – Como Encantar e Surpreender Clientes”. Voltado para vendedores que desejam aprimorar o atendimento aos seus clientes, a obra divide-se em três partes: a primeira é centrada em como atender melhor, a segunda focada em motivação de pessoas e a terceira é sobre como vender mais.

Composto por reflexões e dezesseis dos melhores textos escritos por Erik Penna, o livro apresenta diversas práticas para desenvolver a cultura do encantamento ao cliente. Além disso, conta como toda equipe pode, não apenas atender pessoas, mas sim, surpreendê-las através de um trabalho realmente diferenciado e mágico, que conquista e fideliza o consumidor.

Para explicar da forma mais didática possível as técnicas de atendimento para o leitor, o livro apresenta os seguintes tópicos:

– Onde começa a excelência?

– Qual é o tripé básico de um atendimento mágico?

– Um atendimento encantador pode mesmo fidelizar clientes?

– Quais são os passos para implementar e manter um atendimento de alto nível da equipe?

– Como fazer do atendimento uma vantagem competitiva?

– Quais são as atitudes que podem transformar sonhos em realidade?

– Por que um bom vendedor atua como um ótimo médico?

– Quais são os 10 mandamentos dos campeões?

Seja para treinar a equipe de vendas ou melhorar as próprias práticas profissionais, “Atendimento Mágico – Como Encantar e Surpreender Clientes” é uma leitura fundamental para aprimorar os conhecimentos e conquistar de vez os consumidores.

Ficha técnica:

Livro: Atendimento Mágico – Como Encantar e Surpreender Clientes
Autor: Erik Penna
Editora: Gráfica e Editora Santuário
Formato: 14 x 20,5 cm
ISBN: 978-85-920497-1-3
Número de páginas: 112
Valor: R$ 30,00 + frete
Onde comprar: www.erikpenna.com.br

Atendimento à imprensa

Patrícia Arantes – RZT Comunicação
patricia@rztcomunicacao.com.br
www.rztcomunicacao.com.br
Fones: (11) 5051-8142 | 99873-6008

 

Artigo: A excelência no atendimento como vantagem competitiva

*Por Erik Penna

Uma pesquisa feita pela revista Pequenas Empresas Grandes Negócios revelou que 61% dos clientes afirmam que ser bem atendido é um fator mais relevante do que o preço.

De fato, isto se comprova em nosso cotidiano. Quantas vezes entramos numa loja dispostos a comprar e pelo mal atendimento decidimos por não comprar? E o contrário também ocorre, pois às vezes entramos apenas para olhar, mas graças a um atendimento encantador, decidimos levar algum produto ou serviço que foi tão bem exposto pelo atendente vendedor.

Parece simples, mas isto dá verdadeiramente um ótimo resultado e pude comprovar frente às câmeras. Fui convidado para participar de um programa de TV para analisar o atendimento de algumas lojas no centro de São Paulo. Me lembro de 2 cenas que foram ao ar sobre este tema. Estava ao lado do repórter quando ele perguntou a um ambulante sobre as vendas e ele, sentado na cadeira, disse que estava muito ruim, que os clientes tinham sumido. Quando ele disse isso, um cliente se aproximou e o repórter, então, sugeriu que o ambulante fosse lá atender, mas ele respondeu: “Atendo sentado daqui mesmo”. E, de forma passiva, com a mão segurando o rosto, indagou ao cliente: “Está precisando de alguma coisa?”. A resposta do cliente foi: “Não, só estou dando uma olhadinha”. E foi embora.

E veja que curioso, demos alguns passos e, na mesma calçada, há poucos metros deste primeiro, fomos surpreendidos pelo segundo ambulante que já nos recebeu em pé olhando nos olhos, com um largo sorriso no rosto dizendo: “Que bom que vocês vieram”. O repórter repetiu a pergunta feita anteriormente, sobre como estavam as vendas. O segundo ambulante respondeu: “Melhor impossível, as vendas estão ótimas, melhor ano da minha banca”.

Aí vem o mais espetacular. O repórter olhou para a banca do primeiro ambulante, comparou com a do segundo e perguntou: “Mas se o senhor está na mesma calçada, vende basicamente os mesmos produtos no mesmo preço que o seu vizinho, como pode estar indo tão bem e o rapaz da banca do lado estar tão desanimado?”. Ele respondeu: “Os clientes querem carinho, atenção. Recebo todas as pessoas com alegria e otimismo”. E emendou com chave de ouro: “Eu tenho como missão de vida, independentemente do cliente comprar algo ou não,  deixá-lo ir embora melhor do que quando ele chegou até mim”.

Este caso foi mais um onde ficou claro que o atendimento foi o diferencial decisivo do segundo, um empreendedor de verdade, perante o primeiro. Isso evidencia claramente a importância de treinarmos continuamente a equipe e identificarmos qual colaborador atende com excelência e, a partir daí, não medir esforços para reter este profissional de alta performance.

Vale lembrar, ainda, que um colaborador que atende bem e outro funcionário que atende mal geram o mesmo custo contábil na folha de pagamento da empresa no final do mês. Desta forma, é fundamental identificar também quem não pratica um atendimento de qualidade e jogar abertamente com ele sobre a necessidade da melhoria, treinar e dar as oportunidades antes de dispensá-lo. Mas é preciso deixar claro que o mercado está cada vez mais competitivo e que não há espaço para amadores ou funcionários descontentes que destratam consumidores ou potenciais compradores.

Quer aumentar as vendas, conquistar novos consumidores e fidelizar seus clientes? Torne a excelência no atendimento uma grande vantagem competitiva da sua organização!

* Erik Penna é palestrante motivacional, especialista em vendas com qualificação internacional, consultor e autor dos livros “A Divertida Arte de Vender”, “Motivação Nota 10” e “21 soluções para potencializar seu negócio”. Saiba mais sobre motivação e vendas em: www.erikpenna.com.br

Sobre o palestrante motivacional Erik Penna

É palestrante motivacional, especialista em vendas com qualificação internacional e consultor. Possui MBA em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas, pós-graduação em Administração e Marketing pela Universidade Paulista e graduação em Economia pela Universidade de Taubaté.

Aborda nas palestras ensinamentos baseados nas experiências vivenciadas por ele durante a sua carreira como executivo de vendas, professor, escritor, motivador de equipes e gestor corporativo. É autor dos livros “A Divertida Arte de Vender”, “Motivação Nota 10”, “21 soluções para potencializar seu negócio” e coautor dos livros “Gigantes das Vendas” e “Gigantes da Motivação”.

Site: www.erikpenna.com.br

Atendimento à imprensa

Patrícia Arantes – RZT Comunicação
www.rztcomunicacao.com.br
patricia@rztcomunicacao.com.br
Fones: (11) 5051-8142 / 99873-6008

Artigo: 7 passos para encantar e fidelizar clientes

O marketing boca a boca sempre foi um dos meios mais eficazes para empresas conquistarem projeção e sucesso. Nos últimos tempos, com o boom das redes sociais, isso ficou ainda mais fortalecido. Mas por que os clientes argumentam, defendem e até brigam com outras pessoas apenas por causa de uma marca de smartphone, por exemplo?

A especialista em vendas Silvia Bez explica que essa paixão tem um motivo: “As marcas líderes de mercado têm como foco principal o cliente e não apenas seus produtos. E o resultado disso são experiências memoráveis e consumidores encantados, que fazem boca a boca espontâneo e atraem novos clientes.”

Para Silvia, não basta ter o melhor produto do mercado se a atenção com os clientes não é uma das prioridades. “Qualquer produto ou serviço pode ser copiado ou até melhorado. Por isso, a empresa que foca apenas nas vendas, sem satisfazer a necessidade do consumidor final, pode ser surpreendida pela concorrência, que se desdobra para reinventar o processo.”

Ouvir o cliente também é essencial. “Críticas boas e ruins e sugestões sempre serão ótimas referências para melhorar”, afirma a especialista.

Silvia lista abaixo 7 dicas para ter clientes encantados e fieis:

1) Esteja alinhado ao posicionamento da marca em que atua. Ser coerente é fundamental para gerar a confiança do cliente e para a excelência de seu atendimento.

2) Saiba todas as características e benefícios de seus produtos. Antes de chegar até você, o cliente já realizou uma pesquisa prévia do mercado. Caso desconheça alguma informação que lhe seja questionada, diga a verdade sobre a falta de conhecimento e que irá buscar a resposta o mais rápido possível.

3) Tome cuidado com sua aparência, linguagem verbal e corporal e ofereça um atendimento consultivo e diferenciado.

4) Faça um atendimento assertivo e sustentável. Identifique as necessidades do cliente para diminuir as chances de perder a venda.

5) Reconheça seu público-alvo para traçar estratégias. Não adianta querer alcançar a todos e não atingir seu cliente em potencial. Estude o comportamento dos consumidores de seu mercado, identifique suas necessidades, o que esperam de seus produtos e serviços, utilize ferramentas para que possam entrar em contato como SAC, ouvidoria, pesquisa de mercado, canais de mídias sociais, segmentação em marketing, entre outros.

6) Valorize quem se tornou fiel à sua marca. Foque nestes clientes por meio de ações para mantê-los encantados. Estratégias diferenciadas, como tratamento VIP, programas de fidelização e promoções sazonais podem gerar ótimos resultados.

7) Acompanhe as ações, reações e resultados. Não é possível melhorar aquilo que não se mensura. Descubra as estratégias que dão certo e atualize-se para elaborar outros planos assertivos.

Sobre Silvia Bez

É palestrante motivacional, especialista em vendas e marketing pessoal, além de Master Coach. Em seu trabalho, sempre foca o lado humanista. Com um portfólio de palestras com mais de três mil pessoas, também oferece serviços de treinamentos, seminários, workshops e coaching pessoal e profissional.

Possui mais de 30 anos de experiência em cargos de liderança em empresas como Banco Bradesco, Ponto Frio, Ambev, Lopes Consultoria, entre outras.

Formada pela Sociedade Latino Americana de Coaching e pela IAC (International Association of Coaching), é autora dos livros “Paixão em Vender – 5 Segredos do Vencedor”, “7 Passos para se apaixonar pelo que faz” e “5 Passos para Fortalecer sua Memória”.

Site: www.silviabez.com.br

Juliana Fernandes – RZT Comunicação
WWW.rztcomunicacao.com.br
redacao1@rztcomunicacao.com.br
Fones: (11) 5051-8142

Artigo: Clientes buscam atendimento mais humanizado na hora da compra

*Por Silvia Bez

A situação econômica do Brasil fez o consumidor reduzir suas compras e ficar mais seletivo na hora de adquirir um produto ou serviço. Isto se transformou em um grande obstáculo para o mercado de vendas e mais uma razão para que o profissional aprimore suas práticas. Hoje, mais do que nunca, é preciso ter um relacionamento mais humanizado com o cliente.

As pessoas querem cada vez mais esse tipo de tratamento. Elas buscam produtos diferenciados, voltados ao seu perfil, e esse atendimento mais íntimo, para, assim, sentirem-se mais satisfeitas no ato da compra.

Entretanto, infelizmente muitos estabelecimentos ainda continuam com modelo de venda ultrapassado, com discursos padronizados, tratamento frio, com o único objetivo de fechar venda.

Este modelo engessado e a falta de visão do vendedor dificultam o processo de atrair clientes. O despreparo e a falta de sentimento em todas as etapas da venda são fatores que deixam o profissional de vendas cada vez mais distante do sucesso.

Já o vendedor bem sucedido, além de efetivar a negociação, “humaniza” o tratamento com o consumidor e transforma a compra em uma experiência. Ele se preocupa em focar nas metas que oferecem soluções e elevem a autoestima do cliente, para satisfazer suas necessidades a garantir o retorno ao estabelecimento.

Tudo isso também envolve uma característica: a paixão. Ela faz com que o profissional aperfeiçoe suas técnicas para oferecer o melhor e estar à frente em seu mercado. Além das práticas de venda, o vendedor busca entender exatamente as necessidades e desejos do consumidor. O cliente é a peça final do quebra-cabeça para o negócio dê certo. É preciso manter-se atento e captar os sinais que o comprador emite e procurar saber sobre qualquer coisa que possa afetar sua decisão.

O conhecimento na área do vendedor não é o bastante se ele não realizar seus serviços com paixão.  Em tempos de crise econômica, grande concorrência no mercado e altas metas, o sucesso do profissional também se deve às emoções que ele pode oferecer para o cliente e tornar a venda um momento único.

*Silvia Bez é palestrante motivacional, especialista em vendas e marketing pessoal, além de Master Coach. Em seu trabalho, sempre foca o lado humanista. Formada pela Sociedade Latino Americana de Coaching e pela IAC (International Association of Coaching), é autora dos livros “Paixão em Vender – 5 Segredos do Vencedor”, “7 passos para se apaixonar pelo que faz” e “5 Passos para fortalecer sua Memória”. Site: www.silviabez.com.br

Sobre Silvia Bez

É palestrante motivacional, especialista em vendas e marketing pessoal, além de Master Coach. Em seu trabalho, sempre foca o lado humanista. Com um portfólio de palestras com mais de três mil pessoas, também oferece serviços de treinamentos, seminários, workshops e coaching pessoal e profissional.

Possui mais de 30 anos de experiência em cargos de liderança em empresas como Banco Bradesco, Ponto Frio, Ambev, Lopes Consultoria, entre outras.

Formada pela Sociedade Latino Americana de Coaching e pela IAC (International Association of Coaching), é autora dos livros “Paixão em Vender – 5 Segredos do Vencedor”, “7 Passos para se apaixonar pelo que faz” e “5 Passos para Fortalecer sua Memória”.

Site: www.silviabez.com.br

Atendimento à imprensa:

Juliana Fernandes – RZT Comunicação
www.rztcomunicacao.com.br
redacao1@rztcomunicacao.com.br
Fones: (11) 5051-8142

Artigo: 7 passos para “experiencializar” seu negócio e encantar os clientes

*Por Manoel Carlos Jr.

Para transformar uma empresa, que vende produtos e serviços comoditizados, em uma “experencializada”, que ofereça experiências para o cliente, é preciso implementar um processo. E não se trata de algo complexo.

O processo é constituído por 7 passos, que são interdependentes e precisam ser aplicados de forma ordenada e consistente. Portanto, não dá para ficar pela metade do caminho, pois isso resultaria uma experiência meia boca e não mudaria sua empresa de patamar.

1) Definir a causa emocional do negócio

Descubra qual o sentimento que cria uma conexão emocional entre a sua empresa e o seu cliente. A paixão por algo pertinente e relevante pode ser um começo. Um bom exemplo pode ser a Harley Davidson, que tem como sua causa emocional a “paixão por liberdade”.

2) “Storytelling”

Saber contar uma boa história necessita de técnicas narrativas, um elemento central para associar sua causa emocional no enredo. Você pode até romancear no uso das palavras, mas nunca mentir. A história deve ser inspiradora e verdadeira. Com o Storytelling definido, é necessário promovê-lo, por isso, escolha as melhores formas de divulgá-lo junto aos seu cliente: pode ser em um painel no interior da sua loja, em uma embalagem ou sacola e até nas redes sociais.

3) Sensação de pertencimento

O ser humano que vive em sociedade necessita se sentir parte de algo maior. Por isso, nos ligamos a tantas instituições, como igrejas, clubes, associações, etc. A empresa que faz seus clientes se sentirem parte de um grupo exclusivo, de pessoas que compartilham um mesmo ideal ou causa, tem a partir daí meio caminho andado para estabelecer um forte vínculo com elas. Voltamos ao exemplo da Harley Davidson. Muito mais do que uma motocicleta, o cliente da marca norte-americana adquire o passaporte para fazer parte da “comunidade dos harleiros”, apaixonados pela liberdade.

4) Memória afetiva

Nada melhor que associar algum aspecto do seu produto ou serviço à uma boa memória do passado do seu cliente. Normalmente, as memórias afetivas mais poderosas são as provocadas por boas experiências vividas na primeira infância (até os 6 anos de idade). Costumo exemplificar com o pastel de feira. É quase um ícone nacional. Se formos analisá-lo apenas pelo aspecto racional, ele seria repudiado por todos – é gorduroso, altamente calórico e preparado normalmente em locais de condições de higiene duvidosas – mas, mesmo assim, a maioria das pessoas ama o pastel. Por quê? O pastel evoca boas memórias afetivas, pois possivelmente você o comeu pela primeira vez junto com seus pais ou seus avós (associou com afeto) e sentiu aquela textura particular e o calor que sai de dentro pela primeira vez. Portanto, descubra o “pastel” do seu negócio e provoque boas memórias afetivas nos seus clientes.

5) Alinhar os 5 sentidos

Existe comprovação científica que as atividades humanas que causam mais prazer são as que mais ativam os 5 sentidos simultaneamente. Estão aí o ato de se alimentar e a atividade sexual para comprovar. Sua empresa precisa estar atenta à experiência sensorial que irá oferecer ao seu cliente.

Será que o visual, o auditivo, o olfativo, o tátil e o paladar estão sendo estimulados de forma integrada, na medida certa, e alinhados com a experiência sensorial que queremos que o cliente sinta? Observe o que muitas lojas do varejo já têm feito e o poder de atração e sedução que elas exercem sobre seus clientes.

6) Detalhes

De nada adiantaria todos os passos anteriores se pecássemos no momento de sua execução. Os detalhes têm o poder de fazer toda a diferença. Um exemplo muito emblemático é o longo, rigoroso e minucioso programa de treinamento ao qual são submetidos os futuros consultores de vendas da rede de joalherias Tifannys. Ao longo de 3 meses de treinamento, um dia inteiro é dedicado exclusivamente para ensinar aos futuros vendedores a dar o laço da icônica “blue box” da marca norte-americana.

Como estão sendo cuidados os detalhes do atendimento que sua empresa dispensa aos seus clientes?

7) Efeito “Uau!”

Uma espécie de cereja do bolo da experiência que irá entregar ao seu cliente. A última sensação que devemos provocar em nosso cliente é a de surpresa positiva, de exceder suas expectativas. Portanto, entregue mais do que ele espera.

* Manoel Carlos Jr. é especialista e pioneiro no marketing de experiência no Brasil e criador do termo “Experiencialize”. É palestrante, publicitário formado pela Escola Superior de Propaganda e Marketing , pós-graduado em Gestão de Marketing pela FGV-SP e especialista em Business Comunication pela International English Institute – CA (EUA).

Sobre Manoel Carlos Jr.

Especialista e pioneiro no marketing de experiência no Brasil e criador do termo “Experiencialize”. É palestrante, publicitário formado pela Escola Superior de Propaganda e Marketing , pós-graduado em Gestão de Marketing pela FGV-SP e especialista em Business Comunication pela International English Institute – CA (EUA).

Sócio e diretor da Publicarte Propaganda, uma das agências mais premiadas do interior do estado de São Paulo. É também fundador e coordenador do Meeting Empresarial do Vale do Paraíba-SP, fórum que reúne os principais empresários e altos executivos da região. Atuou durante 6 anos como professor universitário nas disciplinas de planejamento de campanha e redação publicitária.

Suas palestras têm abordagem prática, fruto de mais de 15 anos de experiência no planejamento de marketing de profissionais liberais, pequenas e médias empresas. Site: www.experiencialize.com

Atendimento à imprensa

Almir Rizzatto – RZT Comunicação
almir@rztcomunicacao.com.br
www.rztcomunicacao.com.br
Fones: (11) 5051-8142 | 99628-1733

Artigo: Como um bom cadastro de clientes pode potencializar o seu negócio?

*Por Erik Penna

O cadastro completo de clientes não é uma prática realizada por todas as empresas, mas é muito importante que seja feito tanto por lojas físicas quanto virtuais. Se for utilizado corretamente, pode render ótimos frutos aos comerciantes e/ou industriários que possuem lojas próprias/franquias/e-commerce.

Não exigido por lei, o cadastro de clientes é uma excelente oportunidade para a empresa vendedora colher dados e manter contatos posteriores. Além de, é claro, ser uma alternativa para se aproximar do consumidor e amplificar as vendas.

As informações colhidas para o cadastro são simples: nome, dados pessoais, email, telefone e data de aniversário. Mas, além destas, sugiro também mais duas perguntas:

1) Você indicaria nosso negócio para as pessoas que mais gosta? Sim ou não? Por quê?

2) O que você mais gosta de fazer como hobby ou nas horas vagas?

O ideal não é fazer um cadastro com muitas perguntas, pois algo extenso pode fazer o cliente declinar no preenchimento.

No entanto, muitas lojas ainda resistem em fazer o cadastro de seus clientes. Há um receio por parte das pessoas em passar seus dados, e, com a correria do dia a dia, o veem como algo que toma tempo e não traz benefício. Mesmo assim, é importante que as lojas cadastrem o maior número de clientes possível para fortalecer o relacionamento.

O cadastro se torna um aliado quando é feito de forma criativa. Por isso, o preenchimento precisa ser interessante, rápido e recompensador. A seguir, indico três exemplos que ilustram isso:

a) Qual criança no parque da Disney gostaria de parar tudo para responder um questionário? Pois é, minha filha fez questão de responder, pois a “Sininho” apareceu toda fantasiada na frente dela, jogou um pozinho mágico para cima e, com um tablet na mão, perguntou se ela poderia ajudá-la teclando 3 respostas. Minha filha ficou extasiada e respondeu: “Mas só três, não pode ser mais?”.

b) Um exemplo negativo aconteceu comigo. Fui passar um fim de semana com a família num hotel fazenda e, ao entrar no quarto, me deparei com um opinário com 35 perguntas do hotel. De forma bem humorada comentei com minha esposa: “Estou em dúvida se vou curtir o fim de semana com vocês ou se fico aqui o dia todo respondendo as essas perguntas”.

c) Um supermercado fez um sorteio de uma televisão para aqueles que preenchiam o cadastro e deixavam uma sugestão de melhoria. Resultado: em um mês obteve mais de 500 fichas cadastrais e ideias de melhoria. Com isso, conseguiu ampliar sua base de dados e, o melhor de tudo: adotou 6 novas práticas baseadas nas sugestões apresentadas. Nada mal e tudo isso com investimento baixo.

Para as lojas virtuais não existe essa barreira da criatividade, uma vez que o consumidor já preenche os dados antes de finalizar a compra. Mas a loja física pode criar mecanismos, como os citados acima, para gerar interesse nas pessoas em participar.

Manter contato com os clientes é fundamental, tanto como para obter ferramenta de pós venda e fidelização. O email marketing e o televendas são duas ótimas alternativas com baixo custo e que potencializam as vendas de forma significativa.

Um bom exemplo ocorreu comigo outro dia. Atendi ao telefone em casa, a pessoa se apresentou e informou que, baseada nas informações que deixamos na loja dela, estava ligando para nos fazer um convite para um evento. Ela explicou que estavam promovendo um desfile de princesinhas e eles identificaram que a nossa filha poderia ser uma das princesas no evento. Não era preciso pagar nada, apenas ela escolheria o vestido que desejasse e faria o desfile. Sabe o que aconteceu?  Aparecem 50 princesas, muitos familiares e amigos. Ao término daquela noite tão especial, não era obrigatório, no entanto, mais da metade dos pais comprou o vestido que a filha desfilou, além de maquiagens infantis, tiaras, sapatilhas, brinquedos etc. A proprietária da loja me confidenciou que havia sido o melhor dia de vendas do mês, e tudo começou com um bom cadastro que foi bem utilizado.

O contato físico também é muito importante nesse processo de fidelização e aumento de vendas. Vivemos na era das experiências e precisamos gerar momentos mágicos com os clientes. As pessoas estão carentes, sedentas de atenção. Uma frase do psicanalista francês Jacques Lacan resume bem isso: “A fonte de todo desejo é ser desejado”. Portanto, se a loja souber enviar uma carta personalizada em que a pessoa se sinta especial, a relação marca/loja/cliente se fortalece e as vendas tendem a crescer também.

* Erik Penna é palestrante motivacional, especialista em vendas, consultor e autor dos livros “A Divertida Arte de Vender”, “Motivação Nota 10” e “21 soluções para potencializar seu negócio”. Site: www.erikpenna.com.br

Sobre Erik Penna

É palestrante motivacional, especialista em vendas e consultor. Possui MBA em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas, pós-graduação em Administração e Marketing pela Universidade Paulista e graduação em Economia pela Universidade de Taubaté.

Aborda nas palestras ensinamentos baseados nas experiências vivenciadas por ele durante a sua carreira como executivo de vendas, professor, escritor, motivador de equipes e gestor corporativo. É autor dos livros “A Divertida Arte de Vender”, “Motivação Nota 10”, “21 soluções para potencializar seu negócio” e coautor dos livros “Gigantes das Vendas” e “Gigantes da Motivação”. Site: www.erikpenna.com.br

Atendimento à imprensa

Patrícia Arantes – RZT Comunicação

www.rztcomunicacao.com.br

patricia@rztcomunicacao.com.br

Fones: (11) 5051-8142 / 99873-6008