Posts

marketing digital

Você vem (realmente) usando o Marketing Digital ou está se sabotando?

Se você está insatisfeito com os resultados do Marketing Digital em seu negócio, este artigo pode ser um alento. Isso porque o conteúdo abaixo fará você refletir sobre ações e estratégias que são fundamentais para ter sucesso. É comum empreendedores entrarem em contato comigo na RZT Comunicação, agência da qual sou fundador, e lamentarem: “Eu tenho um site, redes sociais, mas não consigo atrair leads, não vendo. O que estou fazendo de errado?”.

E então, quando faço algumas perguntas básicas, fica muito claro que o nível de maturidade digital é raso. Ou seja, as ações adotadas, muitas delas intuitivas (amadoras), realmente não surtirão efeito. Nunca. Um caso típico do barato sai caro.

 

Veja abaixo se você se identifica com algumas situações ligadas ao Marketing Digital

 

Site: sua marca tem apenas uma página institucional? Erro grave!

Hoje as pessoas querem consumir conteúdo. Um site com somente informações sobre a empresa, equipe e serviços, por exemplo, é coisa do passado. O público quer saber o que a marca pensa, ler artigos, ver valor no que a empresa vende. E o conteúdo é uma forma fantástica de atrair leads, aumentar engajamento e vender.

Artigos: você produz conteúdo para web da mesma forma como escreveria para um jornal? Erro grave!

É fundamental que os textos elaborados para seu blog tenham SEO. De forma resumida, SEO é um conjunto de técnicas para que o conteúdo ganhe bom posicionamento orgânico nos buscadores, como o Google. Então, se você está escrevendo sobre dicas na hora de contratar um coach, essa expressão precisa ser explorada, de diversas formas, no seu texto. Só assim seu material irá aparecer no Google quando alguém pesquisar por “dicas na hora de contratar um coach”.

Conteúdo “aberto”: você produz os chamados materiais ricos, como e-books e videoaulas, e os deixa disponíveis sem necessidade de cadastro? Erro grave!

Elaborar esses materiais é necessário, mas eles precisam ficar “fechados”. Ou seja, para que eu tenha acesso a um e-book que você produziu, preciso te entregar meu nome e e-mail, pelo menos. É uma troca. Você me fornece gratuitamente um conteúdo valioso e, em contrapartida, te ofereço meus contatos. Sem isso, você não gera leads, que é a base do Marketing Digital. E, consequentemente, diminui de forma significativa o potencial de vendas.

Redes sociais: você faz apenas posts orgânicos, sem destinar uma verba para anúncios? Erro grave!

O alcance orgânico vem despencando. Hoje, para você atingir até mesmo os curtidores da sua página, precisa pagar para o Facebook e o Instagram, por exemplo. Sem anúncios, os resultados tendem a ser pífios. E não adianta xingar Mark Zuckerberg ou culpar o Marketing Digital por isso.

Frequência de postagens: você publica “quando dá” nas redes sociais? Erro grave!

É fundamental se organizar e produzir conteúdo frequente. Entre ter uma página desatualizada ou não ter, fico com a segunda opção. É frustrante admirar uma empresa e ver que o último post foi no mês passado. Soa desleixo, arranha a imagem da marca. Não é isso que o público espera. Elaborar um calendário editorial ajuda na produção contínua.

Canais de atendimento: você só oferece telefone e e-mail como formas de contato? Erro grave!

Nesta era digital, o público quer atendimento online, em tempo real. Então, canais como WhatsApp, Messenger, chat e Skype são obrigatórios. Afinal, você quer facilitar ou dificultar a comunicação com potenciais clientes?

Viu como a questão não é “o Marketing Digital não funciona”? Na verdade, nada gera resultados se feito de forma errada. Se bem aplicado, de forma inteligente e estratégica, o Marketing Digital pode trazer resultados fantásticos para sua marca.

Autor do artigo: Almir Rizzatto é jornalista e pós-graduado em Comunicação Empresarial, Relações Públicas e Marketing. É fundador da agência RZT Comunicação, palestrante, instrutor, consultor e especialista em Marketing Digital. Através da RZT, oferece soluções para profissionais liberais e empresas de todos os portes, além de cursos como os de Marketing Digital e SEO.

estrategias de marketing digital

6 estratégias de Marketing Digital fáceis de aplicar

Algumas eficazes estratégias de Marketing Digital podem ser mais fáceis de aplicar do que você imagina. Neste artigo, listarei 6 ações para serem adotadas em seu negócio.

Acredite: se seguidas à risca, essas técnicas certamente gerarão resultados. Entre eles, aumento na audiência do seu site, geração de leads, maior engajamento nas redes sociais e melhor atendimento aos clientes. A consequência disso pode ser um boom em suas vendas.

 

Confira as estratégias de Marketing Digital para você aplicar imediatamente:

 

1) Produza muito conteúdo

Ter apenas um site institucional hoje já não basta. Quem entra na sua página quer ver mais conteúdo informativo do que comercial.

Quando a marca compartilha matérias interessantes e histórias que inspiram, acaba virando autoridade e a venda acontece naturalmente.

2) Use as técnicas de SEO

Se o seu objetivo é aumentar a audiência do site e o posicionamento orgânico nos buscadores, como o Google, de nada adianta escrever sem as técnicas de SEO.

Um erro muito comum é produzir conteúdo aleatoriamente, sem saber o que exatamente as pessoas pesquisam nas ferramentas de busca.

3) Crie iscas para gerar leads

De nada adianta ter um alto volume de visitantes no seu site se você não pega os contatos desses usuários. Mais do que pessoas passando pelas suas páginas, você precisa de leads.

E-books, infográficos, pesquisas e palestras, por exemplo, são materiais que devem ser “fechados” em páginas de captura. Ou seja, para ter acesso a esses conteúdos ricos, os visitantes precisam se cadastrar – normalmente com nome e e-mail.

Assim, você terá leads que, depois, podem ser convertidos em clientes.

4) Seja ativo nas redes sociais

Não dá para postar “quando dá”. Hoje, nesta era cada vez mais digital, com as pessoas passando horas em redes sociais e consumindo conteúdo, é fundamental ser ativo nesses canais.

Publique artigos, faça lives, crie um calendário editorial e defina uma frequência para as publicações. Respeite isso e mantenha a regularidade, até em respeito aos seus curtidores e seguidores. É isso que eles esperam de você e da sua marca.

5) Destine uma verba mensal para anúncios nas redes sociais

Trata-se de um grande erro achar que é possível trabalhar nas redes sem fazer campanhas pagas. O alcance orgânico em redes como Facebook e Instagram, por exemplo, está cada vez menor.

Defina um budget mensal para essa estratégia, pois só assim você alcançará um número expressivo de pessoas com seus conteúdos.

6) Ofereça múltiplos canais de atendimento

Nem pense em oferecer apenas telefone, e-mail ou formulário de contato para seus clientes. Hoje, eles querem mais do que isso.

Atenda também por WhatsApp, Skype, chat e Messenger, por exemplo. Cada vez mais as pessoas desejam atendimento em tempo real.

Aplique essas estratégias de marketing digital o quanto antes em seu negócio e comece a colher os resultados!

Autor do artigo: Almir Rizzatto é jornalista e pós-graduado em Comunicação Empresarial, Relações Públicas e Marketing. É fundador da agência RZT Comunicação, palestrante, instrutor, consultor e especialista em Marketing Digital. Através da RZT, oferece soluções para profissionais liberais e empresas de todos os portes, além de cursos como os de Marketing Digital e SEO.

videos nativos no LinkedIn

Vídeos nativos no LinkedIn: veja 5 dicas de conteúdo para aumentar a audiência

Os vídeos nativos no LinkedIn foram lançados em agosto de 2017 e, após um ano, expandiram bastante na plataforma. Hoje, o recurso está disponível para todas as company pages que estão na rede social.

Usar esse tipo de ferramenta é fundamental em toda estratégia de marketing. De acordo com a pesquisa The State of Video Marketing 2018, mais de 80% das pessoas compram produtos ou serviços após assistirem a conteúdos audiovisuais na internet.

Além disso, segundo o estudo Content Preferences Survey Report 2018, 49% daqueles que acessam à internet preferem consumir vídeos, como formato principal.

O LinkedIn é uma plataforma que está em constante crescimento no Brasil. Um levantamento realizado pela empresa mostrou que, em 2017, o Brasil atingiu a marca de 29 milhões de usuários cadastrados, se tornando o 3º maior mercado da companhia no mundo.

Esses números comprovam que investir em vídeos nativos no LinkedIn é uma das melhores formas, atualmente, para aumentar a audiência do seu negócio. Neste artigo, selecionamos 5 dicas de conteúdo para você produzir em formato de vídeo na plataforma.

Vídeos nativos no LinkedIn: 5 dicas de conteúdo

A forma de postar os vídeos é semelhante às outras redes sociais. Os diferenciais dos vídeos nativos no LinkedIn são as informações obtidas das pessoas que assistem aos conteúdos audiovisuais. A plataforma mostra quem visualizou, qual o cargo dela e onde ela trabalha. São dados úteis para compreender o público e direcionar seus materiais para essa audiência.

Confira abaixo algumas dicas de conteúdo de vídeo para sua company page no LinkedIn:

1 – Publique os bastidores dos trabalhos: os clientes se sentem envolvidos com a marca quando acompanham frequentemente os bastidores dos projetos da empresa. Grave os processos de produção de algum trabalho e poste na rede social. É simples de fazer e vai aumentar a expectativa do público sobre os planos e realizações da companhia.

2 – Faça entrevistas: produza vídeos com pessoas apaixonadas pelos seus trabalhos. Entreviste esses profissionais, que motivam seu público, sejam da sua organização ou de outras empresas.

3 – Mostre seus projetos futuros: compartilhe seus projetos futuros, para criar expectativas sobre o lançamento deles.

4 – Apresente sua empresa: assim como no YouTube, é importante ter vídeos introdutórios, que apresentem a marca ao público que está conhecendo sua empresa agora.

5 – Compartilhe alguma sabedoria: produza algum vídeo contando alguma experiência sua ou de algum profissional, que leve conhecimento ao seu público. Esse tipo de conteúdo gera empatia e conquista audiência.

Agora que você já sabe como aproveitar os vídeos nativos no LinkedIn, planeje seu conteúdo e prepare-se para atrair parcerias e clientes.

*Fontes: Neil Patel; Nerdweb; Rock Content

*Imagem: divulgação