Posts

Google My Business

Google My Business: veja dicas para otimizar seu negócio

Com o Google My Business, as pessoas mudaram sua forma de procurar pelas empresas. Antigamente, era comum consultar listas telefônicas ou buscar por panfletos, quando se precisava achar algum serviço. Hoje, somente com o nome da companhia é possível extrair diversas informações, como: telefone, endereço, site e mais dados específicos do local.

Segundo um levantamento realizado pelo Net MarketShare, aproximadamente 80% das buscas feitas na Internet são realizadas no Google. Logo, se sua empresa estiver registrada no site e for bem otimizada, os negócios podem aumentar muito.

Um estudo realizado pelo Think with Google mostrou que mais de 50% dos consumidores que fazem uma pesquisa local vão até o estabelecimento no mesmo dia. Isso indica o quão importante é para seu empreendimento figurar nas buscas.

Neste artigo, apresentamos como otimizar informações no Google My Business, para que sua empresa conquiste melhores resultados.

Como otimizar seu Google My Business

Agora que você já percebeu a importância de estar bem posicionado no Google My Business, confira como fazer a otimização de sua empresa na ferramenta:

Crie uma conta: o primeiro passo é ir até o Google My Business e criar uma conta do seu negócio.

Preencha as informações: coloque os dados como nome da empresa, telefone, endereço, horário de funcionamento, entre outros. É importante que as informações estejam iguais às anunciadas no seu site. Além disso, verifique se elas estão corretas e batem com o que existe atualmente no seu trabalho.

Faça a verificação: após a criação da conta, o Google enviará um código para sua empresa. Esse procedimento é necessário para que sejam liberadas todas as funcionalidades do serviço.

Personalize seu painel: muitas companhias não preenchem esta parte, achando que só os primeiros dados bastam. No entanto, é preciso continuar as próximas etapas e otimizar seu Google My Business.

Informe as categorias e os atributos da sua empresa: depois de checar novamente se seus dados básicos estão corretos, acrescente as categorias e os atributos do seu negócio.

Ao inserir as categorias, pense nas palavras-chave que estão relacionadas com seu empreendimento. Seja específico nesse tópico. Consulte aqui as mais de 2000 categorias existentes.

Em relação aos atributos, preencha com informações mais claras dos serviços oferecidos e disponíveis na sua empresa. Pense nas possíveis perguntas que seus clientes podem fazer e tente respondê-las nestes tópicos da melhor forma. Por exemplo: se você possui um restaurante, informe a disponibilidade de wi-fi e se crianças são aceitas.

Coloque fotos: uma pesquisa da Synup revelou que postagens com fotos conseguem 35% mais cliques do que publicações sem imagens no Google My Business. A ferramenta recomenda que sua empresa tenha uma foto atualizada de perfil e capa e um vídeo mostrando seu estabelecimento.

Você pode estimular o compartilhamento de fotos dos clientes que visitam sua empresa. É possível, ainda, utilizar estas imagens como foto de perfil, indo na aba “Fotos marcadas do seu negócio”.

Peça avaliações aos seus clientes:
de acordo com um levantamento feito pela Bright Local, 90% dos consumidores leem avaliações antes de efetuar uma compra. Por isso, é importante que seu público faça avaliações do seu estabelecimento, para que os próximos clientes se sintam estimulados em ir até o espaço.

Para pedir esse tipo de análise, envie um link para seus consumidores. Vá até o Maps e busque pelo nome da sua empresa. Selecione seu negócio e clique na opção de menu, que fica na parte superior esquerda. Aperte o botão “Compartilhar ou Inserir Mapa”. Depois, escolha “Copiar Link” e compartilhe a URL com seu cliente.

Responda as avaliações:
mesmo que alguns comentários sejam negativos, é importante para o posicionamento do seu negócio que todas as avaliações sejam respondidas. Isso desperta interesse no seu público, conforme mostrou um estudo.

Atenda seu público pelas mensagens: pode ser que seu cliente esteja com alguma dúvida que não esteja listada no Google My Business. Então, ative o recurso de mensagens da ferramenta, para que seu consumidor consiga te enviar perguntas. Para fazer isso, é só clicar em “Habilitar Mensagens”, no painel da plataforma.

Divulgue posts da sua marca: crie conteúdo do seu negócio e publique no Google Posts, uma funcionalidade lançada em 2017. Nesse recurso, você pode comunicar algum evento que vai acontecer, novidades da sua empresa, comunicar avanços, entre outros.

Monitore seus clientes: é relevante acompanhar estatísticas do seu negócio, pelo Google My Business Insights. A funcionalidade permite que você veja como seu público está localizando sua empresa; em quais áreas eles vivem; os horários que costumam ligar, entre outros.

O Google My Business é uma ferramenta gratuita que ajuda a impulsionar a audiência do seu negócio. Depois de ver como usá-la, que tal criar sua conta e otimizá-la imediatamente?

Fontes: Neil Patel; Google; More Leads

pesquisa por voz

Pesquisa por voz: como aplicar em sua estratégia de marketing

Com certeza você já deve ter visto alguém usar a pesquisa por voz do Google. Muito popular entre os adolescentes, esse recurso tem conquistado por ser mais rápido e prático que a digitação. Além de apresentar resultados com agilidade, algo bem valorizado atualmente.

Uma pesquisa realizada pela Voice Labs em 2017 mostrou que há 33 milhões de dispositivos de voz em circulação no mundo. E esse número tende a crescer, com os avanços que o Google tem feito. A empresa Gartner fez um levantamento no ano passado e verificou que pesquisas por conversação se tornarão ainda mais populares num período de 5 a 10 anos.

A última conferência anual Google I/O, realizada em maio, revelou que seu assistente pessoal, uma espécie de evolução do Google Now, fará ligações sozinho, sob o comando do usuário. Tecnologias assim indicam que algumas práticas, como a pesquisa por voz, vão ser ainda mais comuns. Então, é preciso estar preparado e verificar adaptações.

Mas, como usar a pesquisa por voz no marketing? Neste artigo você vai descobrir como essa ferramenta faz operações e quais as maneiras de aplicá-la na sua estratégia.

Entenda o funcionamento da pesquisa por voz

Desde que o algoritmo de ranqueamento Hummingbird sofreu uma atualização, em 2013, o Google passou a entender melhor as consultas dos usuários. Antes, ele considerava apenas as palavras-chave. Mas, agora ele também interpreta a intenção da busca. Isso indica que vai aparecer nas pesquisas o que é mais relevante para a pessoa, se considerar o que ela procura e o motivo.

O Google também já vinha percebendo que as pesquisas por voz costumam conter palavras de questionamento, como “quais”, “quando”, “onde”, entre outras. Estas expressões são mais usuais nas conversas, em momentos que o usuário está dirigindo, por exemplo.

Além disso, quando alguém usa este recurso, geralmente utiliza palavras-chave de cauda longa, mais extensas. Nesta atualização, os algoritmos aperfeiçoaram o entendimento em linguagem natural.

Como fazer a otimização de pesquisas por voz

Com o crescimento dos assistentes pessoais como Google Assistant, Siri, da Apple, Alexa, da Amazon, Cortana, do Windows, entre outros, que usam a voz como comando, muitas empresas estão precisando adaptar suas estratégias de marketing.

Para começar, você deve entender como o seu público pensa e de que forma ele pode elaborar uma pergunta mais natural em relação ao seu negócio.

Um programa que auxilia nessa questão é o “Answer the Public”. Ao inserir uma palavra-chave no software, ele apresenta diversas perguntas naturais que as pessoas podem fazer sobre aquele termo.

Outros aplicativos interessantes para essa finalidade são: Google Search Console; Question Samurai e StoryBase.

De quais formas a otimização pode ser feita

Ao compreender o funcionamento da pesquisa por voz e como sua audiência pode pensar, é preciso colocar em prática sua otimização. Conheça algumas maneiras para realizá-la:

Crie ou atualize seu FAQ: se você ainda não tem uma página de perguntas frequentes, chegou a hora de fazer uma. Caso já tenha, atualize com questões que podem ser feitas de forma natural pelas pessoas.

Faça um cadastro do seu site no Google Meu Negócio: segundo o Google, as pesquisas com a expressão “perto de mim” tiveram um aumento de 130%.
Isso indica que é comum usar a pesquisa por voz quando se quer fazer ou comprar algo numa região próxima. Então, é interessante se cadastrar nesta plataforma.

Deixe seu site responsivo: como as buscas por voz são feitas por dispositivos móveis, na maioria dos casos, é aconselhável deixar sua página adaptada para a versão mobile. Dessa forma, o público não sentirá dificuldades em achar as informações que precisa e continuará a acessar seu website.

Apareça nos featured snippets: os cartões com respostas que surgem no topo da página de resultados do Google são chamados de featured snippets. Alguns assistentes de voz leem mais estas caixas ou mostram este resultado na tela do celular da pessoa. Então, vale investir na otimização do seu conteúdo.

Agora que você viu como as pesquisas por voz estão em crescimento e aprendeu maneiras de aparecer nestas buscas, chegou a hora de incrementar este plano em sua estratégia de marketing.

Fontes: Neil Patel; Rock Content; MKT Virtual; Agência Mestre