Posts

arquitetura da informação

Descubra o que é a arquitetura da informação e como ela pode ser útil

Para falar de arquitetura da informação, é preciso voltar um pouco no tempo. Se você tem mais de 30 anos com certeza se lembra de como era navegar na internet no começo dos anos 2000.

Como a tecnologia estava iniciando naquela época, os sites tinham poucos recursos e a navegabilidade era terrível. No entanto, os anos passaram e o avanço tecnológico tomou uma proporção exponencial.

Hoje, a quantidade de informações ao qual somos expostos é imensurável. Para administrar este excesso de dados é preciso que o conteúdo apresentado esteja estruturado.

É neste contexto que a arquitetura da informação se faz presente. Do inglês, Information Architecture, ou simplesmente IA, este conceito tem utilidade prática no cotidiano de todos.

Arquitetura da informação auxilia a organizar os dados

A evolução da tecnologia caminha a passos largos, mas, antes de tudo, é preciso analisar que o ser humano ainda tem um cérebro analógico, ou seja, por mais que haja novidades high-tech a cada minuto, as pessoas precisam de tempo para captar e entender o que vem acontecendo na sociedade.

Para auxiliar neste processo, diversos profissionais vêm trabalhando nas equipes de desenvolvimento de sites e aplicativos para oferecer a melhorar experiência ao usuário.

Responsáveis por criar ativos digitais úteis e intuitivos, designers, produtores de conteúdo e analistas de experiência do usuário atuam para oferecer a melhor estrutura possível, para que as pessoas consigam encontrar aquilo que buscam em um site.

A arquitetura da informação apresenta uma estrutura facilmente compreensível com lógica simples e é necessário que seja levada em consideração a possibilidade de interação.

A importância da arquitetura de informação para o seu negócio

Inicialmente, o assunto pode parecer algo futurista e sem conexão com a realidade, mas a arquitetura da informação é atualmente uma necessidade básica de qualquer empresa.

O investimento neste tema se faz necessário pelo fato do usuário buscar uma boa experiência ao navegar pelo seu site. Caso não encontre as informações organizadas de maneira positiva, o possível cliente vai procurá-las em outra página.

Não se esqueça: vivemos na era da informação abundante e você precisa prender a atenção do seu visitante.

Há outro problema relacionado à navegabilidade ruim: a experiência negativa do usuário. Caso ele venha a se sentir mal, enquanto utiliza o seu site, o visitante pode atrelar este momento à marca do seu produto.

Como dito anteriormente, o fluxo de informação nos dias atuais só cresce. Por este motivo é preciso estar atento a todas as transformações e buscar ficar atualizado com as novidades que surgem a cada momento.

*Com informações do Marketing de Conteúdo

*Imagem: divulgação

martech

Martech: o termo que envolve tecnologia e Marketing Digital

Com as tarefas de marketing e tecnologia cada vez mais envolvidas uma com a outra, um novo termo surgiu para esse meio: o martech. Este já é um conceito bem familiar em outros países, mas, para muitas pessoas, ainda é novidade no Brasil.

Todo profissional que trabalha com marketing e tecnologia está envolvido com o martech. O termo se aplica a todas as atividades que usam ferramentas automatizadas para alcançar seus objetivos de comunicação.

Apesar do termo ser recente por aqui, as ações de martech já são muito utilizadas pelas comunicações das empresas brasileiras. A maioria já foi citada algumas vezes aqui no blog, mas vale recapitular.

Veja algumas das principais atividades do martech:

1- Inteligência Artificial

Inteligência artificial é toda tarefa realizada por um programa ou uma máquina. Elas garantem ações com resultados mais precisos do que se fossem feitas por uma pessoa, como, por exemplo, os chatbots.

2- Segmentação de leads

Existem ferramentas que ajudam equipes de marketing a segmentarem a base de contatos para fazer campanhas digitais mais focadas. Essa atividade automatizada acelera o trabalho dos profissionais, pois eles demorariam muito tempo se não tivessem esse tipo programa.

3- Análise de resultados e tendências de mercado

Também existem softwares que fazem análises e relatórios muito mais precisos. Eles também são capazes de alertar os empreendedores sobre as tendências do mercado de atuação com antecedência para ajudá-los a expandir seus negócios para um novo grupo ou região, por exemplo.

4- Email Marketing

A tendência para o email marketing é enviar mensagens cada vez mais personalizadas e de acordo com a necessidade do contato. O sistema se baseia em experiências passadas do lead, pois ele guarda informações que ajudarão a desenvolver melhores conteúdos, o que pode elevar a taxa de conversão em consumidores.

Com informações do blog Martech Today

 

 

marketing digital e tecnologia

4 tendências que envolvem Marketing Digital e tecnologia

Marketing Digital e tecnologia são áreas que, juntas, contribuem para o avanço da comunicação. Atualmente, grande parte das ações feitas pelas empresas é baseada em recursos automatizados.

Para captar dados dos clientes e melhorar a eficiência no atendimento, as ferramentas tecnológicas são de grande ajuda para a comunicação.

Veja 4 tendências que envolvem Marketing Digital e tecnologia:

1- Mobile Marketing

A acessibilidade por dispositivos móveis permite que os consumidores fiquem online 24h por dia. Isso obrigou as empresas a repensarem sua comunicação, adaptando seus sites e campanhas nas redes sociais para as telas de smartphones e tablets.

Por isso, ao desenvolver suas ações, é preciso pensar em todo tipo de acesso que vá além dos desktops. Assim, as pessoas conseguirão navegar pela internet por qualquer aparelho.

2- Big Data

O Big Data guarda um grande volume de informações das pessoas que acessam conteúdos online. Assim, é possível fazer uma análise sobre o mercado e a visão dos clientes sobre o negócio.

Esses dados são muito importantes, pois ajudam a definir as personas e servem como base para traçar estratégias de comunicação.

3- CRM – Customer Relationship Management

O CRM é um software que integra diversas informações. Ele é o sistema responsável pela gestão do relacionamento entre as marcas e os clientes. No mercado de TI (Tecnologia da Informação) existem diversos CRMs. Cabe à empresa contratar o que achar melhor.

Ele funciona assim: primeiro, capta informações dos clientes. Depois, junta esses dados e os coloca em um banco de dados.

Desse modo, as empresas conseguem manter as informações necessárias para entender os consumidores e fazer ações mais assertivas para o público-alvo.

4- Inteligência Artificial

Conhecida pelo termo em inglês AI, Artificial Intelligence, é um sistema criado para simular algumas atividades feitas pelos humanos, tomando decisões como se fosse uma pessoa.

Essa é uma tendência que vem crescendo nas empresas. O exemplo mais comum de Inteligência Artificial que temos contato ultimamente são os chatbots. Por eles, é possível atender a um cliente, pois o sistema entende a dúvida e a responde, solucionando o problema rapidamente.

Outros sistemas de Inteligência Artificial já estão sendo estudados e logo serão colocados em prática também. Essa é uma tecnologia que veio para automatizar muitas atividades, principalmente na comunicação.

A tendência é de que o Marketing Digital e a tecnologia continuem juntos, pois trazem muitos benefícios para as empresas em relação à campanhas e atendimento ao cliente. Fique esperto em suas estratégias e comece a usar algumas destas ferramentas também.

Com informações do blog Casa de Imagem

composite of hand holding questionmark graphic with blue background

5 questionamentos sobre o Marketing Digital das empresas de tecnologia

Requisitos, tempo de retorno, necessidade de reformular o site. Estas são dúvidas que algumas empresas de tecnologia têm antes de iniciar o trabalho com o Marketing Digital.

Por isso, selecionamos 5 questões para esclarecer e mostrar que todas podem usar o Marketing Digital como estratégia de comunicação. Confira abaixo:

1- Quando o assunto da empresa é muito técnico

Como já explicamos aqui, o conteúdo é uma estratégia muito importante para criar autoridade e relevância para a marca. Além disso, é a ferramenta de relacionamento entre a empresa e o lead.

As empresas de tecnologia trabalham com profissionais que conhecem muito sobre o assunto, mas não escrevem a respeito do tema. E divulgar estes conhecimentos no site ou blog é excelente para ser visto pelo Lead quando ele está buscando a solução de um problema.

Se os profissionais não tiverem habilidade em escrever textos esclarecedores, a empresa pode contar com o apoio da equipe de comunicação. Um jornalista, por exemplo, recolhe as informações principais com o técnico responsável pelo assunto que será abordado e divulga o artigo no blog da empresa. Assim, quando o Lead procurar pelo tema, encontrará nos sites de buscas o que foi divulgado.

Desse modo, todos os profissionais podem colaborar para as informações divulgadas pelos meios de comunicação da empresa, a partir de seus conhecimentos técnicos.

2- É preciso reformular o site da empresa antes de iniciar as práticas do Marketing Digital?

É comum que muitas empresas queiram reformular seus sites antes de receber a visita de mais pessoas. Se for algo de muita relevância, é interessante que a marca dê uma nova cara à sua página. Entretanto, é mais importante focar nas ações que dão retorno em resultados.

Por isso, invista primeiro em otimizar para aumentar o número de Leads em seu site antes de deixar um design mais atraente e com pouco serviço.

3- Quais são os requisitos para a empresa começar as ações de Marketing Digital?

Apesar de o meio digital ter afinidade com tecnologia, muitas empresas ainda não utilizam este canal para vendas. Para iniciar as estratégias de Marketing Digital, é preciso os seguintes requisitos:

  • Entender os conceitos básicos de Lead e Email Marketing;
  • Já utilizar na empresa as redes sociais e o Google Analytics;
  • Uma pessoa com 50% de dedicação de tempo em Marketing Digital;
  • Um vendedor.

4- Em quanto tempo terei retorno?

O foco das estratégias de Marketing Digital deve ser trabalhado a médio e longo prazo. Isso porque é necessária a produção constante de conteúdo de qualidade para gerar volume de buscas significante para o retorno de vendas.

No entanto, em paralelo com a produção de conteúdo, é possível investir em outras estratégias para que o retorno já seja mensurável nos primeiros meses de trabalho. Por exemplo, fazer uma Landing Page com um material educativo e divulgá-la para sua base de contatos já existente ou utilizar uma estratégia com mídias pagas são formas de acelerar o processo e garantir mais resultados a curto prazo. Assim, é possível gerar Leads e qualificá-los para posteriormente fazer a abordagem comercial.

Existem diversas formas para atingir o público-alvo e o tempo para obter resultado varia bastante. Depende do desempenho da empresa, mas se tudo estiver indo bem, dentro de alguns meses é possível ver o retorno.

5- É possível os decisores com o Marketing Digital?

Sim, é possível. Os cargos decisores também têm dúvidas e buscam informações que lhes possam ser úteis. Por isso, sua empresa precisa aparecer nos resultados para captar este público e iniciar um relacionamento com ele.

Para nenhuma empresa o Marketing Digital é um bicho de sete cabeças. Iniciar suas práticas só precisa de conhecimento e pessoas trabalhando com os conteúdos e meios de comunicação. Analise qual o melhor caminho para sua empresa começar e boa sorte!

Com informações do blog Resultados Digitais